Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

Paixão de Cristo - O Filme

Einklappen
X
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • Paixão de Cristo - O Filme

    Já que falaram que este fórum Boteco se converteu, pois está se falando muito em religião :lol:
    Gostaria de saber quem já assistiu ao Filme Paixão de Cristo do Mel Gibson e quem pretende assistir e o que acham da polêmica?

    Abraços a todos!!!!!!!!
    :idea:
    Die Hexe

  • #2
    Antes de escrever o que eu penso, peço ... não vamos transformar isso aqui em um flamewar com agressões pessoais, como tem acontecido em alguns lugares por aqui. Dá prá discutir civilizadamente sobre qualquer assunto, se formos racionais e aceitarmos que outros pensem diferente de nós.

    Gostaria de conversar e discutir numa boa sobre o filme "A Paixão de Cristo", escrito e dirigido pelo Mel Gibson, que retrata a visão do diretor sobre as 12 últimas horas de JC na terra.

    Não sou ligado a religião, mas vi o filme na última sexta feira e achei interessante, ainda que chocante. As imagens fortes foram importantes prá contar a história com a perspectiva desejada, mas o que mais me chamou a atenção no filme foi a caracterização de um Jesus mais humano. No geral, o Cristo do cinema ou do teatro costumam parecer exagerados, forçados; esse não, tinha gestos mais simples, voz mais serena. Gostei da interpretação, deu uma vida diferente prá um personagem que o tempo estereotipou.

    Mas a grande discussão em cima do filme é o tal do anti-semitismo. Eu confesso que não conheço muito da história, gostaria que alguém me explicasse melhor. O filme mostra alguns judeus, em especial sacerdotes como Caifás, prendendo, espancando e pedindo veementemente a condenação de Jesus, outro judeu, à morte. O que tá errado na história do filme?

    Kommentar


    • #3
      :twisted: :evil: :twisted: :evil: :twisted: :evil: :twisted: :evil: :twisted: :evil: :twisted: :evil: >)

      QUEIMA DO JUDAS
      O boneco que representa o diabo, grotesca figura de 1,70 m de altura, com cabeça de traços bem acentuados e dois enormes chifres, tendo as mãos e os pés apenas com três dedos, e na mão direita carrega um tridente com pontas voltadas para baixo. Completa a figura um enorme rabo arrebitado na extremidade, e um par de asas como as de morcego. Suas vestes são vermelhas, e, no peito, três botões brancos, dispostos verticalmente. No pescoço uma gravata borboleta e na cintura um cinto. Os braços e pernas estão dobrados em posição de abraço, uma vez que, ao cair do topo do poste, onde está fixado, para encontrar o Judas, permanece com este abraçado, balançando no ar.
      O boneco que simboliza o Judas, é colocado em pé sobre uma pequena prancha na parte inferior do poste, a um metro do solo, mais ou menos. Na cabeça, tem cabelos e barbas pintados, tendo seu corpo revestido por uma longa bata azul, que vai até os pés. Uma faixa vermelha, cruza do seu ombro esquerdo para o lado direito até a cintura, daí descendo. Os braços cruzados na frente do corpo, e, na mão direita, colocada sobre o braço esquerdo traz um saquinho, onde antigamente colocavam-se moedas. Há uma cordinha no meio do Judas, que lhe serve, tanto para cinto, como para mantê-lo preso ao poste. Há vinte anos passados, quando do estouro dos bonecos, as crianças corriam para apanhar as moedas que se esparramavam pelo chão. O Judas, se bem que da mesma altura do Diabo, dá impressão de ser maior.
      Fogos
      O material pirotécnico é encomendado a fogueteiro no bairro de São Mateus, em São Paulo. Quem dispõe e prepara, na praça Padre Miguel, em frente à igreja matriz, é o próprio Zico Gandra com seus auxiliares. Colocam-se quatro pequenas bases de cinqüenta centímetros de altura, nas quais se fixam tubos de ferro. O primeiro e o segundo tubo estão ligados por uma vara de bambu e, daí em diante, por um arame até o quarto tubo, continuando até o poste, a ligação, através de um longo estopim. Poste e base são pintados de amarelo, azul e vermelho. Tudo isto, numa extensão de vinte metros, onde são colocados bombas e assobios, que darão grande efeito pirotécnico ao espetáculo. É tradição incluir duas, três, quatro mosquetarias, com dez, vinte, trinta ou quarenta pequenas bombas, e três ou quatro grandes. A cada quatro metros, há uma parada, onde se dispõem os fogos de assobio.
      Percorridos os vinte metros, o fogo continua pelo estopim, subindo no poste até encontrar uma bifurcação, seguindo-se daí, um estopim para o Judas e outro de igual tamanho para o Diabo, pois um estopim não deve queimar mais rapidamente do que o outro. Ao chegar no Diabo, o estopim entra pelo rabo, e, no Judas, por um orifício que é aberto no pé esquerdo.
      Uma das primeiras descrições da queima do Judas, que temos conhecimento, é a de Jean-Baptiste Debret, que assim a descreveu em seu livro Viagem pitoresca e histórica ao Brasil, p. 197:
      :twisted: "Mais engenhoso ainda é o Diabo amarrado pela cintura, de modo a escorregar pela corda do Judas, e suspenso três ou quatro pés acima da cabeça do boneco por meio de uma corda que se distende repentinamente em conseqüência do estouro de uma bomba e deixa cair o carrasco a cavalo em cima do pescoço da vítima". E a seguir conclui: "Tudo termina afinal com uma última explosão, que lança para todos os lados mil parcelas inflamadas, logo reduzidas a cinzas". Há também anotações gráficas de Debret identificando esta queima.
      Zico Gandra (Amadeu Ferreira Gandra Filho)
      Homem simples, artista popular, folclórico, conta-nos que seu primeiro Judas foi feito, quando tinha doze anos, e continuou durante dezoito anos, e depois, "por motivo que não era mais negócio" deixou de fazê-lo. "Como apareceu outro fogueteiro que queria pegar para fazer então eu deixei, o nome desse fogueteiro era João Laurindo, um bom fogueteiro da zona rural aqui da cidade", afirma Zico Gandra. De uns quatro anos para cá recomeçou seu trabalho por motivo de doença de João Laurindo, e para isto conta com quatro ajudantes para a montagem de todo o espetáculo pirotécnico que requer um cuidado especial e é muito demorada. Toda a festa gira em torno da queima de fogos, não pode haver imprevistos.
      Da preparação e confecção dos bonecos
      O barro é apanhado na cerâmica e com ele são feitas as formas que servirão de molde para as cabeças, mãos e pés. Depois de prontas e secas, cortam-se pequenos pedaços de papel, que são molhados e colocados sobre as mesmas. Assim são feitas em três ou quatro camadas de papel molhado, para em seguida usar na colagem do papel a cola de polvilho cozido por ser a mais prática neste tipo de trabalho. Quando cabeças, mãos e pés estão prontas e secas, corta-se ao meio, retira-se das formas e colam-se novamente as emendas. Ficam ocas, como: "o tipo daquelas bonecas de papelão antigas", segundo nos disse Zico Gandra.
      Para a pintura são usados guache, esmalte ou mesmo tinta de parede. Às vezes há a colaboração de pintores profissionais. Por fim, quando pintadas, as cabeças, mãos e pés, são encaixados numa armação de madeira para dar a aparência de corpo. A indumentária é feita pelas filhas de Zico Gandra e toda costurada em "faillete", dando, desta maneira, melhor aparência.
      Figuras
      Na parte interna dos bonecos estão colocadas as bombas, havendo em continuação um estopim de mina, de um metro de comprimento, que dura um minuto, onde durante este tempo, entra em funcionamento o mecanismo em que estão presas as figuras do Diabo e do Judas. O Diabo é pendurado ao poste por um gancho, passando uma corda do gancho por uma carretilha presa numa armação de madeira na parte superior do poste, descendo para a cabeça do Judas, onde há também outro gancho, no qual a corda termina. Para perfeita disposição das figuras e normal seqüência, a corda passa pela figura do Diabo, em frente a seu nariz avantajado, dentro de um anel preso ao peito, para que não saia do prumo. O Diabo, ao descer, leva o Judas a subir, até a metade do poste. Aí se encontram, balançam alguns segundos e explodem, voando, para todos os lados, pedaços de papel, pano e madeira, seguindo-se verdadeira manifestação de alegria daqueles que aguardavam com ansiedade para apreciar a queima.
      Festa folclórica
      Toda a cidade se engalana, para apreciar a queima do Judas. A praça Padre Miguel fica inteiramente lotada, não faltando os vendedores de balões, sorveteiros e pipoqueiros, que misturados à multidão, de jovens, crianças e velhos, vivem a expectativa de um maravilhoso espetáculo. Não há extravasamento forçado, mas a expressão espontânea de aceitação coletiva de uma verdadeira festa folclórica.
      Antes do início do espetáculo, vem para o largo da Matriz a banda de música, a Corporação Nossa Senhora do Carmo, que toca uma série de dobrados. Isto ocorre até começar o repique dos sinos da Igreja, anunciando o meio-dia do Domingo de Ramos, momento da queima do Judas.
      Paróquia São Judas Tadeu
      Às dezoito horas do domingo, de Ramos (sic!), repete-se o mesmo espetáculo assistido no largo da Matriz, para provar a grande aceitação coletiva espontânea. Apenas com uma característica a mais: ao lado dos bonecos, coloca-se um pau-de-sebo com prendas, o que constitui a alegria da garotada. Há vinte ou trinta anos passados, o pau-de-sebo também aparecia no Largo da Matriz, onde havia uma revoada de pombos.
      Há quarenta anos, na cidade de Salto de Itu, este mesmo espetáculo era promovido, tendo como responsável o fogueteiro Urbano, que montava os bonecos e fazia os fogos. Quem entretanto modelava as cabeças, mãos e corpos era José Joaquim de Araújo, avô de Zico Gandra, o artista popular de hoje.
      [1972]
      (J. Rissin. In Revista brasileira de folclore, ano XII, nº 33)
      :twisted: :wink:

      Kommentar


      • #4
        ????!!!!! :?:


        :roll: :twisted:

        Kommentar


        • #5
          ...

          Oi Hexe...

          Eu gostei do filme, achei que se apresentou bastante fiel ao relato original, confesso que eu me senti mal com as cenas mais pesadas, mas em suma, o filme foi muito bem apresentado. O detalhe que mais me fascinou foi o fato de ser todo ele falado em aramaico (o idioma da época em que Jesus viveu) e latim. Muito contagiante a dor das pessoas envolvidas com Jesus e que acabaram por presenciar o seu sofrimento até o fim, bem pesado :shock: ...Mesmo assim, se vc nao tiver um coraçao fraco, ou se nao passa mal facilmente no cinema te aconselho muito a assistir, vale a pena..!

          Oi Leitor !!

          ..É, algumas pessoas tiveram a impressao de que o filme é anti semitista, que os romanos foram apresentados quase que sendo forçados a executar Jesus, enquanto os Judeus apenas se mostravam ávidos de sangue. Mas na verdade foi mesmo assim, inclusive há um trecho na Bíblia em que se descreve alguns judeus presentes ao julgamento realizado por Pôncio Pilatos, que gritavam incansavelmente: "Que o sangue dele caia sobre nós e nossos filhos"... exigindo que Barrabás fosse libertado e Jesus executado em seu lugar.

          Nao acredito que isso demonstre anti semitismo, afinal, nao foram "todos" os judeus, mas sim apenas os líderes da naçao judaica e algumas poucas pessoas comuns que se manifestaram. Muitos outros lamentaram infinitamente a morte de Jesus mas nada poderiam fazer.

          Pra vc entender melhor, Jesus em sua época condenava através de seus sermoes o estilo de vida dos líderes Judeus (chamados na época de Fariseus) eles viviam de forma a sobrecarregar o povo judeu com Leis e obrigaçoes desnecessárias, só pensavam em seu próprio status, em seu dinheiro, no poder que exerciam e nao ensinavam a populaçao sobre os mandamentos divinos, pelo contrário, eles faziam questao de que pessoas comuns continuassem ignorantes a fim de que eles mesmo continuassem no poder. Há muitos outros detalhes dos quais poderia falar, mas vou resumir apenas estes já citados.

          Jesus começou a ensinar o povo sobre o verdadeiro sentido das Leis, que se baseava em amor e nao em rigidez e sofrimento, expôs a hipocrisia dos Fariseus, que se diziam livres de pecado mas se negavam a ajudar pessoas mais comuns, Jesus simplesmente abria os olhos das pessoas para que enxergassem que estavam sendo enganadas e usadas e que o que Deus realmente queria era totalmente o oposto do que os líders judaicos faziam. Por isso iniciou-se uma campanha da parte dos Fariseus para capturar Jesus Cristo e "silenciá-lo", espalhando a notícia de que Jesus era um blasfemador por declarar-se "Filho de Deus".

          Enfim, muitos outros pormenores estao também envolvidos, mas eu teria que escrever a semana inteira pra explicar tudo..) Mas em resumo, nem todos os Judeus condenaram Jesus, alguns até se converteram ao cristianismo, entretanto, muitos outros, em posiçao de destaque foram os responsáveis pela execuçao de Jesus Cristo da forma como se mostra no filme.

          ...Um detalhe que eu acho muito interessante, é que Jesus, que já sabia de seu fim trágico nas maos dos Líderes Judeus, proferiu uma profecia que veio a se cumprir em ricos detalhes. Ele disse " Jerusalém, Jerusalém, matadora de profetas e apedrejadora dos que lhe sao enviados, quantas vezes quis eu ajuntar os seus filhos, assim como a galinha ajunta seus pintinhos debaixo de suas asas, mas vós nao quisestes. Eis que a Vossa casa vos fica abandonada..." E assim realmente aconteceu, alguns anos depois da morte de Jesus, entre os anos 37-39 E.C, Jerusalém foi invadida e destruída pelo exército do general Céstio Galo, foi um dos maiores massacres Judeus da história, perderam tudo e um número enorme deles morreu, durante a batalha ou de fome (chega-se a comentar entre alguns historiadores que as Maes comiam seus próprios filhos para sobreviver). Séculos mais tarde à epoca das Cruzadas Católicas os Judeus foram novamente perseguidos e mortos. Durante a Grande Inquisiçao, perseguidos e mortos. E chegando aos nossos dias, todos conhecem todo o relato do Holocausto. A história Judaica na era Crista se baseia em muito sofrimento e perseguiçao, e pelo que vemos ainda hoje, nao podem viver totalmente em paz por causa dos conflitos com a Palestina. É pra se pensar se essa profecia parece ou nao ter se cumprido, nao é?...

          ...Bom, espero poder ter ajudado a esclarecer alguma coisa.. :wink: Se vc quiser saber sobre as fontes históricas me avise que eu te mando ok?..

          Um abraço,

          Teca
          "No fim tudo dá certo, se nao deu certo é porque ainda nao é o fim"...

          Kommentar


          • #6
            Ola.
            Primeiramente desejo a todos BOA PASCOA! Com muito ,amor paz e prosperidade.

            Voces ja malharam o Juda no Brasil? Eu quando crianca batia muito no boneco de pano,esperava dar meio dia para participar agressivamente desse momento. Agora acho isso horrivel esse ato de agressao.

            Eu e minha mae ficamos sabendo que meu pai tinha um caso com uma vizinha na rua tambem assim,foi exposto num cartaz para todos lerem inclusivel nós sobre a traicao. Nossa foi o dia de vergonha da minha pacata,simples e respeitada familia.
            Enfim ,judas na vida temos sempre.Que sao pessoas falsas,invejosas e mais.
            So um pequeno comentario.
            Que todos estejam com DEUS:
            www. padremarcelorossi.com.br
            Gente escutem um pouco dessas oracoes faz tao bem,dar tanta tranquilidade e faz esquecer muito os problemas que todos tem.

            FELIZ PASCOA:
            VLJ

            Kommentar


            • #7
              Olá Pessoal !!!
              ... mais uma opinião positiva ... da atriz que interpretou o papel de Maria, no filme ...


              Atriz romena Maia Morgenstern diz que filme de Mel Gibson não causa anti-semistismo, a atriz disse estar certa de que o filme "A Paixão de Cristo" passará em seu país e não despertará o sentimento anti-semita entre a população.

              "O público romeno é culto e sábio e assistirá ao filme como um trabalho artítico" , disse Morgenstern a "The Associated Press", horas antes da pré-estréia do polêmico filme.

              Morgenster atua no filme de Mel Gibson como Maria, a mãe de Jesus. Filha de sobreviventes do holocausto, Mongenstern, 42, defendeu o filme, dizendo que ele não é anti-semita e que deveria ser visto como um trabalho artístico. Ela foi criticada por sua posição por algumas pessoas nos Estados Unidos e em Israel.

              O filme de Gibson, que tem sido um sucesso, tem sido criticado por mostrar que os culpados da morte de Jesus Cristo foram os judeus. A atriz disse desconhecer a existência de movimentos anti-semitas na Romênia.

              "É como dizer que passar Otelo na Romênia despertará sentimentos contra os árabes", disse ela. Na tragédia de Shakespeare, Otelo, um mouro, mata sua mulher Desdêmona, uma nobre mulher européia. .

              Dezenas de romenos estão fazendo fila na porta dos cinemas para comprarem ingressos do filme. Uma mulher também disse que o filme não promoverá o anti-semitismo.

              A Romênia foi uma aliada da Alemanha durante a maior parte da Segunda Guerra Mundial e milhares de judeus morreram eu seus campos de concentração. Antes da Segunda Guerra, existiam aproximadamente 760 mil judeus na Romênia. A estimativa é de que 420 mil foram mortos durante a Guerra. Atualmente, cerca de seis mil judeus vivem no país.

              um abraço a todos!!

              Kommentar

              Online-Benutzer

              Einklappen

              236 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 5, Gäste: 231.

              Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 01:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

              Brasilien Forum Statistiken

              Einklappen


              Hallo Gast,
              Du hast Fragen?
              Wir haben die Antworten!
              Anmelden und mitmachen.
              P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

              Themen: 23.932  
              Beiträge: 175.331  
              Mitglieder: 11.803  
              Aktive Mitglieder: 71
              Willkommen an unser neuestes Mitglied, fifa17sara.

              Unconfigured Ad Widget

              Einklappen
              Lädt...
              X