Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

Nao existe mulher feia (E vocês fariam?)

Einklappen
X
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • Nao existe mulher feia (E vocês fariam?)

    Não existe mulher feia
    Da Redação, 23/04/2004 - 14:56h

    Se Vinícius de Moraes estivesse vivo, certamente exaltaria as mulheres aí em cima. Afinal, beleza é fundamental. Mas custa caro... O tratamento que fez de Carla Perez uma das mulheres mais desejadas do Brasil, por exemplo, custou R$ 26 mil. E também é preciso desembolsar reais e mais reais para ter um corpo escultural como o de Danielle Winits, o cabelo invejável de Angélica ou o nariz perfeito de Xuxa.

    É, nem essas deusas nasceram com tantas dádivas. Elas suam, sim, a camisa em sessões de malhação que custam R$ 80 cada uma, hidratam e alisam o cabelo por R$ 100, pintam as madeixas por R$ 60, seguem à risca dietas e não hesitam em abrir a carteira para fazer lipos e implantes no seio (que saem de R$ 4 mil a R$ 10 mil, o de 350ml de silicone).

    A atriz Deborah Secco, por exemplo, fez implante de silicone há cerca de um ano e investiu mais de R$ 6 mil na transformação, afora os custos de manutenção:

    — Não me arrependo de ter feito a cirurgia, estou me sentindo muito melhor. Não foi agradável, incomodou muito no início, mas estou feliz.

    Os orçamentos desta matéria foram feitos com base em preços médios de profissionais que não são necessariamente aqueles que serviram às atrizes. E quem não pode se dar ao luxo de enfrentar o bisturi encontra acessórios que disfarçam as imperfeições. Recursos que iludem qualquer Don Juan, como a calcinha-cinta que comprime a barriga, por R$ 40, e o sutiã com água e óleo, que dá volume, por R$ 100.




    Elba Ramalho

    CABELOS: Usa tintura especial: R$ 90. Ela não confessa, mas deve recorrer ao megahair, que vai de R$ 800 a R$ 3 mil, dependendo da quantidade de fios.

    ROSTO: Elba já fez cirurgia estética de face, cujo preço médio é de R$ 6 mil, mas pode chegar a R$ 10 mil.

    CORPO: A cantora cuida da pele com cremes hidratantes, que custam entre R$ 20 e R$ 200 (há produtos mais caros, que podem chegar a R$ 1 mil), e pratica ioga, cujo preço varia de R$ 60 a R$ 100. Faz ginástica com personal trainer: R$ 80, três vezes por semana.

    TOTAL: Cerca de R$ 9 mil.



    Kelly Key

    CABELOS: Usa tintura. Preço: R$ 60 a R$ 80.

    ROSTO: Fez lifting, que custa cerca de R$ 6 mil. Faz bronzeamento artificial. Os cremes autobronzeadores custam cerca de R$ 50, e a maquiagem profissional, R$ 100, por sessão.

    CORPO: Fez lipoaspiração de abdômen, que varia de R$ 4 mil a R$ 7 mil. Substitui a ginástica pela dança nos seus shows.

    TOTAL: cerca de R$ 13.200.





    Deborah Secco

    CABELO: Faz escova quando grava. Escova em cabelos compridos custa R$ 30. A atriz faz ainda retoques na tintura, que saem por R$ 60 em média. A maquilagem profissional: R$ 100, em média, por sessão.

    CORPO: Fez implante de silicone nos seios, cujo preço médio é de R$ 6 mil.Faz duas horas de musculação e ginástica três vezes na semana com o personal Marcos Valentin. Preço médio: R$ 80.

    TOTAL: R$ 6.500, mais a manutenção.




    Angélica

    CABELO: Faz hidratação uma vez por semana, escova sempre que grava (R$ 150). Quando os fios estão elétricos, usa pomadas à base de sílica (R$ 100).

    CORPO: Ginástica três vezes por semana com Marcelo Barbosa (por aula, cerca de R$ 80). Não come carne e refrigerante. Uma consulta ao nutricionista pode custar R$ 200.

    TOTAL: Cerca de R$ 2 mil, por mês.




    Carla Perez

    ROSTO: Fez peelings e outros tratamentos de pele, de R$ 200 a R$ 1 mil. Operou o nariz (R$ 6 mil). Cuidados com o cabelo e maquilagem: R$ 200 por sessão.

    CORPO: Aumentou os seios (R$ 10 mil) e tratou a celulite (cerca de R$ 2 mil). Fez plástica de abdômen, de R$ 4 mil a R$ 7 mil. Fez estimulação russa. O tratamento requer no mínimo 20 sessões, R$ 40 cada.

    TOTAL: Cerca de R$ 26 mil.




    Médicos revelam o preço da beleza

    Deborah Secco sempre se achou magricelinha. Alguns anos, muita malhação, um implante de silicone e duas capas da “Playboy” depois, ela está muito mais de bem com a vida. Hoje, aos 22 anos, até os mais céticos reconhecem que ela está de parar o trânsito. A atriz passou por uma transformação e nem de longe lembra a menininha de tempos atrás.

    — Eu sempre tive pernas e braços finos. Mas comecei a fazer musculação e tudo foi crescendo. Achei que os seios pequenos ficavam destoantes e botei a prótese — conta.

    Mudar o corpo, seja com bisturi, dietas ou ginástica, é a maneira que as estrelas arrumam para agradar a si e aos fãs. A apresentadora Angélica jura de pés juntos que nunca entrou na faca. Mas quem a vê hoje com 51 quilos e cintura de 64cm não imagina que, há algum tempo, ela travava uma guerra com a balança. Para manter o peso, parou de tomar refrigerantes e comer carne e malha cinco vezes por semana: três com o personal Marcelo Barbosa.

    — Devemos tentar resolver o problema da forma menos agressiva para o corpo. Nunca fiz cirurgia e sinto orgulho da minha força de vontade para conquistar meus objetivos de outras formas — diz a loura.




    Gretchen acha o máximo dormir com barriga e acordar sem ela

    Uma das campeãs de plástica é a cantora Gretchen. Para quem já foi Rainha do Bumbum, ela está mais para primeira dama do bisturi:

    — Fiz seis lipoaspirações, uma cirurgia de abdômen depois que tive os gêmeos, três de busto e já estou com a próxima marcada para depois desta gravidez ( ela está grávida de 4 meses ). Malhação demora muito e se você pára, cai tudo de novo. Eu não tenho paciência. Durmo com barriga e acordo sem.

    A cantora Elba Ramalho só admite ter feito plástica facial:

    — Sou vegetariana e faço ioga e meditação há anos, além de ginástica. Já fiz plástica de face e não pretendo fazer outras. Cuido da pele com hidratantes e evito sol sem protetor. No mais é esperar com sabedoria a velhice. As pessoas devem procurar viver em harmonia com o corpo e o espírito. Não consigo entender essa necessidade de lipoaspiração ou implantes de silicone.





    Hortência diz que é a favor da cirurgia plástica

    A ex-jogadora de basquete Hortência já mexeu muito no corpo. E chegou a posar nua para revista “Playboy”, em fevereiro de 1988. A primeira edição esgotou e, na época, a ex-atleta desmentiu boatos de que suas fotos teriam sido retocadas no computador. Hoje diz que não se preocupa tanto com o “visual”, mas é a favor da plástica:

    — Eu operei a barriga e o peito. Tenho 44 anos e dois filhos, né? Aí não tem jeito! No fundo, quero envelhecer bem, malhando, com disposição e saúde. Se tem algo incomodando, tem de mudar e sou a favor da plástica. Nesses casos não dá para economizar. Temos que buscar um profissional confiável que faça o melhor.

    A dermatologista Tatiane Kitamura, da Fisiobelle, reconhece que só é feia quem não tem saldo para gastar com um tratamento estético ou cirúrgico. Mas há jeito para tudo, mesmo para clientes que não podem torrar grana! Até para celulite, o inimigo número um das mulheres. Claro, desde que a celulite não tenha chegado ao aspecto de casca de jaca. Aí, só reza forte, como dizem os médicos.

    — Com R$ 2 mil e paciência — o tratamento dura cerca de três meses — dá até para usar biquíni. A associação de endermoterapia e aplicação de substâncias que melhoram a circulação ataca a gordura localizada e a fibrose, trazendo bons resultados — diz Tatiane.

    Se o objetivo for melhorar a rigidez da pele e adiar a plástica, a médica recomenda o uso tópico de dimetilaminoetanol (o DMAE). O tubo, que dura um mês, custa R$ 150. Melhora o tônus e pode ser usado de dia ou à noite.

    Já a dermatologista Paula Bellotti acha que a plástica é inevitável dependendo dos problemas. Mas há saídas mais em conta, como o silk shape , que promete acabar com a celulite e a gordura localizada. Dez sessões custam cerca de R$ 200.

    — O aparelho faz uma massagem que estimula a circulação e dissolve os nódulos de gordura. A técnica pode ser aplicada em qualquer região do corpo, sendo mais indicada para abdômen, culotes, coxas, costas e braços — diz.

    Para a recuperar a beleza da pele e não pensar em plástica, Paula Bellotti sugere o peeling de cristal (que faz esfoliação suave), a aplicação de luz pulsada para estimular o colágeno e peeling de Krulig, que acaba com as manchas. Os peelings variam de R$ 200 a R$ 400 e o tratamento com luz pulsada pode chegar a R$ 1 mil.

    Há opções mais baratas para a transformação. A calcinha-cinta para comprimir a barriga sai por cerca de R$ 40. Os preços dos sutiãs “silicones” variam de R$ 20 a R$ 90. Um dos modelos vem com bombinha para inflar o bojo e custa R$ 90. Tem ainda um com enchimento de água e óleo, que varia de R$ 40 a R$ 100. Se a queixa for disfarçar a celulite e as estrias, há cremes por R$ 90.

    Os cabelos também têm jeito. É possível dar um trato na juba por R$ 40. Fazer uma escova varia de R$ 18 a R$ 30, a hidratação fica entre R$ 25 a R$ 60, a aplicação de luzes varia de R$ 60 a R$ 90, e a tintura varia de R$ 60 a R$ 80. Já o alisamento definitivo chega a R$ 2 mil.
    * Do Diário de São Paulo




    Deborah Bloch

    ROSTO: Fez plástica de nariz, cujo preço varia de R$ 4 a R$ 6 mil.

    CORPO: Fez tratamento para atenuar as sardas, cujo preço varia de R$ 200 a R$ 300, com peeling de cristal, e luz intensa pulsada (semelhante ao laser), de R$ 500 a R$ 1 mil ou ainda peeling de Krulig, que varia de R$ 200 a R$ 400.

    TOTAL: R$ 7.700, afora a manutenção.




    Cláudia Raia

    CORPO: A atriz sempre fez muita ginástica, principalmente durante suas duas gestações. Tanto que nesta última ela praticamente não engordou. Preço da hora/aula: R$ 80. Fez plástica no início da carreira para diminuir o nariz (média de R$ 7 mil).

    ROSTO: Sessões de maquilagem e cuidados com o cabelo: cerca de R$ 200, cada.

    TOTAL: Cerca de R$ 8 mil, além da manutenção



    Danielle Winits

    CORPO: Fez um implante de silicone, cujo preço médio é de R$ 6 mil, passando para o sutiã tamanho 44. A atriz faz ginástica todos os dias com um personal trainer (R$ 80, em média). Às vezes também corre na praia sozinha.

    CABELOS: Ela faz escova (R$ 25), hidratação (média de R$ 50) e retoca a cor (R$ 60) freqüentemente. Também usa filtro solar, condicionadores e outros produtos para cabelos tingidos.

    ROSTO: Maquilagem profissional: (uma sessão sai por R$ 100).

    TOTAL: Cerca de R$ 7 mil, afora a manutenção.



    Xuxa


    ROSTO: Tratamento de cabelo (hidratação, secagem, penteado): pelo menos R$ 200, por sessão.

    CORPO: Botou silicone (custa, em média, R$ 6 mil), pulando do manequim 40 para o 42. Depois que Sasha nasceu, fez lipoaspiração (R$ 4 mil, em média). Ela não admite que fez plástica no nariz (R$ 7 mil, em média) e nas bochechas (R$ 4 mil). Faz ginástica freqüentemente na academia montada em sua casa (custo da hora de um bom personal trainer: R$ 80).

    TOTAL: Cerca de R$ 22 mil, afora a manutenção.



    Universo Da Mulher
    :lol: 8)

  • #2
    Para quem se interessar pode ler informações completas sobre todos
    os tipos de cirurgia plástica, neste link.

    www.masterhealth.com.br

    Kommentar


    • #3
      BEM LEGAL ESTE LINK, ACHEI INTERESSANTE, JÁ Q REVISTAS ESPECIALIZADAS, ESTÃO PRÁ LÁ DE 'CARAS' ... ASSIM POSSO ME ATUALIZAR EM TERMOS DOS RESULTADOS. OBRIGADA

      Kommentar


      • #4
        doidinha

        Pra ter uma mulher bonita custa dinheiro mesmo meu bem. azar de quem pegou um alemao miseravel! :twisted:
        esses homens parece que querem as mulheres toda fedorenta e horroroza. andam fedorento e querem a mulher assim.
        Libera a grana meu filho.
        Mulher feia horroroza e fedorenta nem os cachorros gostam.
        E ainda acham que brasileira é barata!!!
        Ironia do destino.
        :twisted: :evil: :twisted:

        Kommentar


        • #5
          e l e g a n t é r r i m o

          Frases de



          "Sou um costureiro que se reconhece sem ver a marca."

          "Elitismo não combina com o século 21."

          "Elegância não se aprende: é preciso ser, não parecer."

          "A moda é a transmissão da civilização."

          "Um mundo sem a moda seria cinza e triste, e milhões de pessoas não teriam do que viver."

          "Elegância não é ostentação."

          "Vestir é uma atitude que exige bom gosto e autoconhecimento."

          "Nós temos um estilo e podemos nos repetir um pouco, mas não é nunca a mesma coisa, sempre acrescentamos algo diferente."

          "Direciono meu trabalho para o século 21 porque o amanhã é mais estimulante que ontem"

          "O meu estilo é uma forma de simplicidade, de geometria, de construção linear. A roupa é construída como uma casa. Eu penso um modelo com seu volume exterior e coloco o corpo dentro. Não visto um corpo, ele que entra na roupa."

          "Já imaginou a monotonia da moda sem as cores, os perfumes?..."

          "Minhas fragrâncias são únicas e atemporais. Quero que as pessoas usem estas criações para sublinhar a própria personalidade. Perfumar-se é uma importante forma de expressão."

          "Vivemos a era da valorização do corpo e da sensualidade contida."


          Kommentar


          • #6
            Piranha muito pirada 2004

            Tamb[em quero ser uma boneca de silicone.
            Assinado - Piranha muito pirada 2004 :twisted:

            Kommentar


            • #7
              Piranha muito pirada 2004

              Peito de silicone, cabelo de silicone, bunda de silicone, nariz de silicone.
              O silicone puro.
              Sobrou alguma coisa, sem ser o silicone.
              Se puxar estica, o estica e puxa da xuxa.
              Piranha muito pirada 2004

              Kommentar


              • #8
                eu faria! melhor um silicone do que um peito caido encostando na barriga :twisted:

                Kommentar


                • #9
                  antes da cirurgia escolha seu tipo de peito

                  Kommentar


                  • #10

                    Sob o título "Brasil: Da Cirurgia Plástica aos Motéis",
                    o jornal britânico The Sunday Times, uma versão domingueira
                    do tradicional The Times, publicou,a tempos atrás um "guia"
                    sobre o o que chama de "o país mais quente da Terra".


                    aqui:Leia mais sobre a reportagem do Sunday Times

                    Além de citar sucessos do cinema e da música brasileira, o texto relaciona o que descreve como "hábitos" de moda e comportamento no Brasil e a eleição de um trabalhador para a Presidência para argumentar que o Brasil é mais "in" do que nunca.

                    O repórter Alex Bellos - um ex-correspondente no Brasil - pergunta por que o país é tão atraente e responde: "Porque é diferente. Grande, auto-suficiente e isolado o suficiente para desenvolver uma sociedade paralela, com atitudes próprias em relação a assuntos importantes como religião, raça e sexualidade".

                    A reportagem, no entanto, também usa lugares comuns, ao descrever a maneira como os brasileiros costumam ir à praia para paquerar (sem lembrar aos leitores estrangeiros que a maioria das cidades do Brasil não tem praia), ao citar o "bumbum redondo e grande" como preferência dos homens e ao comentar as diferenças de classe que "permitem que famílias de classe média tenham empregada e não saibam cozinhar e nem fazer a cama".

                    O jornalista também diz que é fácil encontrar um motel no Brasil e destaca a onda de cirurgias plásticas para aumentar os seios e o número cada vez maior de pessoas em academias de ginástica pelo país.

                    Os internautas escreveram o que pensavam da imagem do Brasil traçada na reportagem do Sunday Times. Responderam às perguntas: A reportagem reflete os hábitos e gostos dos brasileiros? É essa a imagem do país que os estrangeiros devem ter? Na sua opinião, por que o Brasil é retratado dessa forma na imprensa internacional?

                    Este fórum foi reaberto, para vc opinar sobre o assunto.


                    --------------------------------------------------------------------------------
                    Leia abaixo a opinião de internautas que visitaram o site da reportagem da BBC Brasil.

                    "Em uma recente pesquisa internacional nós brasileiros fomos considerados o povo mais "sexy" do mundo. Pois é, precisamos de mais cirurgias plásticas e motéis para manter essa nossa gostosa fama."
                    Mauro Weber, Gramado (RS)

                    "Achei que foi uma boa reportagem a respeito dos nossos costumes. A imagem que se tem do Brasil daqui de fora é de um país alegre e com muitos atrativos turísticos."
                    Bruno, San Francisco (EUA)

                    "Propaganda (positiva) do país, em qualquer mídia internacional, leva ao turismo. Turismo gera empregos, empregos geram dinheiro. E dinheiro, minha gente, é o que o nosso país mais precisa! Não se pode levar essas reportagens a ferro e fogo. E sexo em todo canto? Claro que tem. Ou ninguém mais assiste televisão? Com tanto “Tchan” e músicas que enaltecem o corpo, não há nada mais a ser dito. Temos que reconhecer que tudo isso é tão "normal" ao Brasileiro quanto a pontualidade ao Inglês."
                    Katia, Birmingham (Inglaterra)

                    "Infelizmente parece que o Brasil é só o Rio de Janeiro e só o que acontece aqui, de bom ou ruim, se torna conhecido."
                    Thiago Avelar, Rio de Janeiro (RJ)

                    "Para a mídia internacional é mais interessante mostrar o Brasil do Carnaval, praias, mulheres semi-nuas, etc. E é justamente isso que os leitores estrangeiros querem ver."
                    Cláudio da Serra, Tókio (Japão)

                    ""O Brazil não conhece o Brasil." Simplificações não são bem-vindas."
                    Marco Antonio Raia, São Paulo (SP)

                    "Parte desta reportagem descreve o perfil do Rio de Janeiro. O Brasil é muito grande e o mundo só entende o que a mídia divulga. De todas formas, alegro-me de que o Brasil seja motivo de matéria em um jornal britânico."
                    Valéria, Barcelona (Espanha)

                    "O fato de sermos vistos dessa forma não chega a ser um demérito. A forma como tratamos a sexualidade é a meu ver melhor que o moralismo hipócrita dos americanos e alguns europeus. Isso deve maravilhá-los e não devemos nos envergonhar. Motivo de vergonha é a nossa desigualdade e injustiça e a indiferença com que lidamos com elas. Vamos nos indignar com o que deve ser motivo de preocupação e deixemos como estão os biquinis, bumbuns e motéis."
                    Carlos Andrade Angeli, São Paulo (SP)

                    "A cultura que se enraizou no país é esta, a da sensualidade explícita, graças às novelas e programas de auditório. Pobre de nossas crianças."
                    Silveira, Curitiba (PR)

                    "O país dos "Big Brothers" e programas de televisão sem conteúdo, nem cultura. O país patriota somente na época da Copa do Mundo. O país da bizarra disparidade social, da Justiça letárgica. O Brasil que vende aos turistas somente a imagem do Carnaval e Samba. Com um "currículo" desses não é de se admirar porquê o Sunday Times reproduz a imagem do país 'exportador' de beldades... e paraíso sexual. Lamentavelmente é essa a verdadeira imagem que o Brasil mostra!"
                    Carla Neves Costa, São Paulo (SP)

                    "Ser Brasileiro... tem seu lado carmatico, nao tive outra solução se não a de deixei o pais. Amo o Brasil, é um pais maravilhoso mas que infelizmente é controlado por uma cultura populista - cada pais tem um esteriotipo - o do Brasil é o samba, a mulher e a praia. Populista para aliviar e dar aceitação a nossa incompetencia de realização social, de dar educação e de acabar com a pobreza do nosso povo-sendo assim diminuimos o valor cultural da classe media."
                    Sílvia, Nova Iorque (EUA)

                    "O que vai mal no Brasil é a auto-estima. Não somos melhores e nem piores, apenas divulgamos pouquíssimo o que temos de bom."
                    Larry Marcos Cassol Argenta, Santa Maria (RS)

                    "Ser considerado “mais in do que nunca" por causa de motéis e cirurgia plástica denigre de uma só vez o Brasil e o jornal que emitiu tal opinião."
                    Elos Pereira de Oliveira, Belo Horizonte (MG)

                    "Cada um vê o que quer ver. Quem escreveu, escreveu o que gosta ou, provavelmente, frustradamente o que gostaria de ser ou fazer. O Brasil é muito mais que isso, um lugar de pessoas intelegentes, empreendedoras, alegres, hospitaleiras, amorosas e mais um enorme rol de adjetivos. O Brasil é um país enorme, cultural e naturalmente riquíssima e auto-sustentável. O mundo inteiro sabe disso mas falar assim de nós faria com que despertássemos e tornássemos a potência mundial e ninguém lá de fora quer isso."
                    Olegário Silva Costa, Ituiutaba

                    "Que ótimo, é por isso que aqui e em outros países as brasileiras são vistas como fáceis e abordadas de forma abusiva. Ignoraram nossa produção acadêmica, centros de excelência como ITA, Unicamp, USP, etc. Ignoraram a Denise Stoklos e outros artistas de expressão e estatura internacional. País do motel? Somos muito mais relevantes e ricos que a Inglaterra ou o Canadá."
                    Mauricio, Montreal (Canadá)

                    "Infelizmente, essa imagem fútil é a idéia que estrangeiros têm do Brasil. Tenho amigos em vários países e todos me perguntam sobre praias de nudismo e carnaval. Isso é um absurdo! Quando falo das belezas naturais e das características culturais verdadeiras do país, eles ficam surpresos. Nós precisamos mudar essa imagem. A mídia devia divulgar mais o Brasil como um dos países mais avançados na pesquisa sobre a Aids, o país que tem a maior área verde do mundo, que, apesar de todas as dificuldades, seu povo é alegre, muito bem humorado e extremamente hospitaleiro. Chega de matérias mostrando bundas e silicone!"
                    Vanessa Doria, Rio de Janeiro (RJ)

                    "Esta matéria só vem corroborar a mediocridade desses jornalistas que se propõem a fazer um artigo desta natureza. Eles bem sabem que a realidade deste país é outra, mas não interessa falar da capacidade produtiva do povo brasileiro, isso não ajuda a vender jornal..."
                    Maria Angela, Rio de Janeiro (RJ)

                    "Sim, claro, é tudo verdade!!! Assim como 'todos os ingleses sao aristocráticos e detestam os franceses. E na Inglaterra, todas as pessoas vivem nos pubs e ou então ficam tomando chá o dia todo...' É muito fácil criar imagens distorcidas para vender reportagens 'originais'. O mais difícil é encontrar quem NÃO queira ler esse tipo de reportagem. Esse sim é o verdadeiro problema..."
                    Rosa Machado, Washington (EUA)

                    "Temos que ser mais patriotas e mostrar aos estrangeiros quem somos. Com certeza não só damos um show neles de sexualidade como também em liberdade de viver. O que há de errado no motel? Será que eles não gostariam de ter o mesmo?"
                    Newton Ronchim, Paris (França)

                    "Infelizmente, pelo menos no segundo caso, é verdade sim. Sou mulher e tenho vergonha das minhas semelhantes, que só fazem ter vergonha do próprio corpo ao ponto da mutilação."
                    Rita Palladino, santo andré (SP)

                    "Nós que somos brasileiros, sabemos que existe um Brasil completamente oculto e diferente do que é vendido no exterior, mas pela sua situação geográfica, por questões históricas (visto que o Brasil cresceu do litoral para o interior) o país sempre ofereceu aos turistas estrangeiros uma visão litorânea e existem pessoas que não conhecem a nossa capital, mas conhecem o Rio de Janeiro. Todo país tem uma característica marcante, o nosso é o de abrigar belas mulheres, termos praias maravilhosas e de termos a felicidade de exprimirmos nossa sexualidade. Com certeza essa não é a imagem que temos de nós mesmos, mas não podemos negar que isso existe no nosso país!"
                    Claudio César Gomes de Macedo, Lyon (França)

                    "Sou brasileiro e vivo há quase seis anos na Bélgica. Durante esse período tive oportunidade de comparar os dois países e hoje entendo melhor o comportamento brasileiro. Por viver num país tropical (clima quente em sua grande maioria) a população brasileira mostra mais o corpo do que as populações de países de clima frio. A mistura de 'raças', dificilmente tão abundante noutro lugar, consegue unir, na maioria dos casos, as características bonitas inerentes às diferentes à cada uma."
                    Jeronimo Freitas Filho, Bruxelas (Bélgica)

                    "Acredito que a grande maioria da população está preocupada demais em assistir novelas e programas de TV e em imitar seus ídolos virtuais a trabalharem em favor de um país mais justo para todos. Vivemos em um país onde encontramos um alto índice de corrupção não só nos altos cargos governamentais mas em toda a população brasileira que ama o futebol mas não conhece seus direitos, suas leis, sua cultura, sua língua."
                    Leonardo, Pedro Leopoldo

                    "Brasil o país dos impostos e da desigualdade social. Até quando o verdadeiro(a) trabalhador(a) vai agüentar tanta injustiça? Agora, se pensarmos em 'Brasil: País dos motéis e da cirurgia plástica' podemos até dizer que se trata de uma visão fútil para um assunto fútil que infelizmente o Brasil realmente domina, porém, quem vive aqui sabe qual é a verdadeira imagem deste país."
                    Jefferson L., São Paulo (SP)

                    "O Brasil descrito na reportagem é, sem dúvida, o Rio de Janeiro. Mas isso é culpa nossa. Os órgãos de turismo do país vendem lá fora apenas o lado sensual, as prostituas de esquina e os vídeos pornôs feitos no carnaval. Assim, a mulher brasileira é vulgarizada, nossos verdadeiros hábitos de vida e culturais difamados e nossa intensa sexualidade corrompida. Somos o país da mulher mulata, quadris largos, trabalhadora, belas praias, dos problemas e corrupções mas, acima de tudo, da dignidade. Somos um país de homens e mulheres fortes, que mesmo tendo sido pilhados por séculos pela Europa, ainda conseguem manter uma unidade geográfica um país nos trilhos, ainda que com alguns desvios."
                    Ana Paula Andrade, Guarulhos (SP)

                    "Apesar dos imensos avanços na comunicação de massa, é nítido que as informações estão muito aquém da realidade, ou seja, o que um repórter afirma em suas publicações na sua ínfima interação com o nosso dia a dia, isto é transformado para quem lê numa verdade inquestionável e a nossa realidade é muito diferente do que é transmitido e divulgado."
                    Cesar Lagreca, São Paulo (SP)

                    "A imagem do Brasil no exterior, especialmente no primeiro mundo, é ruim. Mas esse tal guia publicado no The Suanday Times não denigre a imagem do país, pois mulher bonita, cirurgia plástica, gostar de praia, de bunda não faz isso. O que denigue é presidente da república mal preparado, falando em fome zero no mundo, visitando fidel castro, permitindo-se atolar num mar de denúncias de falcatruas cometidas no palácio presidencial por um elemento que está protegido pelo governo contra CPI, quebra de sigilo fiscal, telefônico e bancário, desemprego alto e paradeira em todas as funções administrativas do país."
                    Thomaz Magalhães, São Paulo (SP)

                    "Quase na mosca! Além de tudo aquilo que foi dito há que se dizer também sobre a corrupção que campeia nossas instituições públicas e privadas. Qualquer cidadão brasileiro já se envolveu com algum tipo de corrupção ou tentativa de corrupção. Nossa polícia federal recebe dos gringos, nossa polícia militar dos traficantes e bicheiros. Nosso políticos e governante então... Faltou aguma coisa a ser dita."
                    Oswaldo Sylvestre, Americana (SP)

                    "Decepcionante sair do Brasil para um intercâmbio e ver que os gringos acham que Brasil é só futebol, samba e mulher pelada. É essa a cultura que nosso país exporta, que a nossa mídia mostra."
                    Fernando Oliveira, Gold Coast (Austrália)

                    "Seria uma hipocrisia dizer que o brasileiro é um povo sério e trabalhador. Nós, que temos acesso a esta matéria, somos de uma classe previlegiada, talvez 15% da população, os demais são exatamente aqueles, "bigbrodeanos", que querem aparecer de toda forma, 'sexualesteticamente' falando."
                    Jose de Arimatea Tenorio Filho, Recife (PE)

                    "O estereótipo brasileiro não é o estereótipo carioca. Nem todos os indivíduos espalhados por todo território brasileiro são malandros, gostam de samba e torcem para o flamengo. O Brasil não pode ser caracterizado como Rio de Janeiro. Se fosse desta forma, hoje nosso país estaria sendo governado por traficantes e não por políticos tão motivados para acabar com os problemos sociais de nosso país. "
                    Dirceu Ceccatto, Brasília (DF)

                    "Não é só de motel e plástica que o Brasil vive, há muita coisa boa no interior do país que por não possuir praias, a vaidade não é tão estimulada. Acho que isso se aplica a Rio de Janeiro e cidades próximas, pois o que se vê é grande exibição física tanto nas academias, praias, calçadas e salões de beleza e clínicas estéticas."
                    Maria Lucia F. Coutinho, Rio de Janeiro (RJ)

                    "Cabe à própria sociedade, junto com o governo, mudar essa cultura explícita de pornografia. O Brasil é muito mais do que isso. Uma grande medida seria proibir a exibição nua de corpos de homens e mulheres no carnaval. Isso é um convite para que tenham essa idéia do nosso país."
                    Rodrigo, Rio de Janeiro (RJ)

                    "Brasil! País de analfabetos, miseráveis, governo assistencialista, empresas de televisão bizarras. Esse é o quadro real do Brasil... Os exemplos de um país onde se valoriza todo o tipo criminalidade. Se o Brasil fosse um país de motéis e cirurgias plásticas, creio que estaríamos muito bem em relação a essa realidade que, desgraçadamente, estamos vivendo!"
                    Alberto Crespo, Recife (PE)

                    "É lamentável que nosso país historicamente não tem relevância no cenário internacional, sobretudo nas grandes decisões de âmbito político e econômico. Quando somos lembrados de nossa existência, somos retratados em capas de revista masculina, em artigos relacionados a sexo e vaidade ou em jornais e revistas de conteúdo duvidoso. Muito menos se vê o interesse, por parte das instituições brasileiras, em mencionar nossas riquezas culturais, nossa história, nosso trabalho, enfim, em quebrar esse falso estereótipo de que o brasileiro só pensa em sexo e no corpo. "
                    Daniel Fernandes, Belo Horizonte (MG)

                    "Na verdade a reportagem tem forte cunho publicitário. Ninguém visita um país a turismo por saber que ele é uma potência agrícola ou aeronáutica, que possui um parque industrial respeitável e que é uma das maiores nações cristãs do mundo. Visitam o país pela beleza e pelo sexo, muitas vezes ilegal. Nós, brasileiros, somos muito culpados por deixar passar só essa imagem de nosso país."
                    Maynard Alexandre Conde, Caçapava (SP)

                    "Nós somos o que queremos parecer. Se gostamos de propagar o carnaval como maior festa nacional, devemos esperar ser reconhecidos como o 'país do carnaval', sinônimo de sexo livre, prostituição, vadiagem e outras coisas não muito agradáveis. Porém carnaval gera renda e é por isto que gostamos dele."
                    Joel, Brasília (DF)

                    "Creio que o The Sunday Times, esqueceu de dizer o quanto o Brasil também é quente em relação ao tráfico de drogas, tiroteios em favelas e corrupção política."
                    Sheyla Lima Martins, São Paulo (SP)

                    "Estrangeiros quando vem ao Brasil em busca de sexo, motivados por matérias desse tipo, muitas vezes não sabem, ou fingem não saber, que a menina que se presta a esse serviço só o faz por não ter outra opção, porque por trás de uma beleza jovem, muitas vezes, há uma vida sofrida. Nossa maior cantora, Elis Regina, quando estava em uma turnê pela Europa, disse que eles esquecem que no Brasil não existe apenas carnaval e que nós cantamos também as nossas tritezas."
                    Daniel Andrade Tavares, São Paulo (SP)

                    "Isto é apenas mais um bom motivo para denegrir a já suja imagem brasileira. Deveriam falar que no nordeste é verão o ano inteiro e no sul cai até neve no inverno."
                    Klerio, Belo Horizonte (MG)

                    "O que dizer se o próprio governo federal ao fazer a propaganda lá fora mostra isso. Mas isso não merece comentários, comentar seria dar valor a uma reportagem tão fútil."
                    Marcos Silva, Belo Horizonte(MG)

                    "Concordo plenamente com a matéria, pois isto é uma realidade no Brasil e achei muito criativa e positiva sobre o nosso país. Temos que criticar, sim, as reportagens que só mostram o lado negativo do país."
                    Carlos Henrique M. Gomes, Londres (Inglaterra)

                    "O Brasil é bem mais do que motéis, praias e cirurgias plásticas. Que futuro uma pessoa (fora do país), lendo essa reportagem, pode imaginar para o Brasil? Um país que valoriza bunda, praia, plástica e motel está é no colo ainda e pra caminhar vai demorar muito tempo."
                    Reinaldo de Freitas, Belo Horizonte (MG)

                    "Convenhamos, é melhor ter uma imagem assim do que aquelas de alguns anos atrás: corrupção em exagero e drogas. O que temos que parar e pensar é: por que uma informação supérflua como essa interessa o povo inglês? Algo está errado..."
                    Adriana Farano, São Paulo (SP)

                    "Devemos nos preocupar em cobrar mais atitude dos nossos políticos e de nossas TVs pois essas janelas expõe o silicone e o sexo para o resto do mundo."
                    Paulo Henrique, São Paulo (SP)

                    "Querer apresentar o Brasil da melhor forma possível é a nossa meta diária, sendo brasileiros morando no exterior. Todos gostaríamos de apresentar o nosso país como a sua própria casa à espera de visita, mas o nosso Brasil é assim. Um país de contrastes! Negar que o nosso país é assim tão diverso é como dizer que não há roupa suja para lavar em casa. Brilhante seria vivermos no paraíso. Será que neste lado sul deste planeta não temos um pedaço dele?"
                    Rubens Zischler, Bottmingen (Suíça)

                    "Um guia como este só ajuda a manter a imagem do Brasil como um país de sexo e mulheres fáceis. A meu ver é um guia de turismo sexual."
                    Felipe Tomaz, Belo Horizonte (MG)

                    "Menos motéis e cirugias plásticas e muito mais escolas e hospitais!"
                    Arnaldo Platzer, Santo André (SP)

                    "A imagem do Brasil no exterior é a mesma desde o século XVI. Somos a medieval 'Ilha Brazil', o paraíso e, também, uma espécie de inferno. Nesse imaginário tatuado não há espaço para os milhões de trabalhadores, para a gente comum, para o frio e nem para as sofridas conquistas dos nossos empreendedores. Até quando o mundo vai querer ouvir 'sambinha de caixa de fósforos'? Até quando esse será - junto com as bundas de uma parcela ínfima de nossa população feminina - o nosso maior 'produto de exportação'?"
                    Rodrigo Wolff Apolloni, Curitiba (PR)

                    "Não sei se o Brasil é ou não o país dos motéis e da cirurgia plástica, mas sei que é um país onde vive e trabalha gente muito séria. É um país que, apesar de todos os problemas, possui também políticos (poucos é claro) com boa vontade - veja o programa Prefeito Empreendedor do SEBRAE."
                    Luci Silva, São Paulo (SP)

                    "Devemos colocar um basta nesta valorização do vulgar, exercida por alguns, para nos atermos à essência da pessoa - nossa nação é feita também por quem estuda e trabalha."
                    Neusa Maria Ferreira Asada, São Paulo (SP)

                    "Acho que este estereótipo de sol, biquini e praia não corresponde à realidade de todo o país. Essa imagem foi criada pela mídia brasileira, destacando a vida de uma pequena parcela da população, principalmente através das telenovelas. Pelas suas proporções continentais e diversidade cultural, o Brasil não é só samba, futebol e praia. Tem ciência, tem tecnologia. Seus contrastes vão além e se revelam em um riqueza cultural imensa de cores, sotaques, sabores, arte e arquitetura."
                    João Alves, São Roque (SP)

                    "The Sunday Times está tão bem informado sobre o Bra(z)sil - tanto quanto os americanos sobre as armas de destruição em massa no Iraque. Talvez o problema seja de grafia: o Brazil com "Z" é um e o Brasil com "S" é outro."
                    Marcelo Diniz Nassif, Pedro Leopoldo

                    "Concordo. O brasileiro talvez seja um dos povos mais promíscuos do mundo, o que explicaria a quantidade de motéis em tudo quanto é lugar. O brasileiro também é fascinado pelo corpo e se vende para playboys e g-magazines da vida sempre que pode. Cirurgias plásticas são um reflexo desse endeusamento do corpo. Acho até natural, já que poucos países no mundo lêem menos do que nós. Lemos pouco, pensamos pouco, só transamos e nos preocupamos com a aparência. Perfeita a reportagem."
                    Jorge Friedman, Porto Alegre (RS)

                    "O Brasil é um país tropical. Isso explica o interesse em mostrar o corpo e as intensas relações amorosas."
                    Paulo, Rio de Janeiro (RJ)

                    "Sim. Somos o país das praias e do sexo. Mas confesso que isso não me dá nenhum orgulho. Gostária muito de ser o país do sexo e das praias mas com mais igualdade social e menos roubalheiras."
                    Hélio, Roma (Itália)

                    "Conhecendo o Alex Bellos, penso que não poderia dirigir este guia desta maneira, pois o enfoque foi o Rio de Janeiro onde o jornalista morou. O Brasil é muito maior e mais interessante que isto."
                    Clovis Bueno Junior, Piracaia (SP)

                    "Pode até ser... Mas é também da natureza exuberante (que está sendo vilipendiada) cascatas, corredeiras, montanhas, floretas, agricultura (industrial e orgânica/familiar)... Onde convivem povos e raças distintas, em harmonia (a não ser pelo conflito social devido ao abismo econômico...), das tradições distintas (gaúchos e nordestinos: como dois países diferentes?)... E muito mais!!!"
                    Cesario Simões Junior, Florianópolis (SC)

                    "Há muitos setores preocupados em evitar qualquer projeção da imagem real do Brasil no exterior, daí essas notícias tendenciosas com interesse explícito de manchar a imagem do nosso país."
                    Argemiro de Oliveira, Brasília (DF)

                    "Penso que tudo isso é uma realidade brasileira, mas que em vez de ser motivo de orgulho nacional, isso não passa de uma vergonha e desrespeito nacional. Concordo com o direito e até mesmo o dever de se ter cuidados com o corpo, mas por que temos de continuar com essa 'maldição' que vem já desde os primórdios de nossa colonização? Creio que podemos fazer algo melhor do que isso: 'ser somente um país de loiras burras'."
                    Mariane, Atlanta (EUA)

                    "Esta reportagem, naturalmente, é uma versão digamos exótica do Brasil, que não condiz com a realidade brasileira, de um país que tenta equilibrar-se sobre o fio da navalha da corrupção, da omissão abrasiva dos poderes instituídos e da falta de patriotismo, que tem levado o Brasil a desempregos recordes e quedas em índices econômicos, mas, mesmo assim é uma Nação Orgulhosa de sua existência, com muitas riquezas, e se o governo parar de atrapalhar, crescerá muito."
                    Tito Marcos Martini, Garça (SP)

                    "Acredito que reportagens como esta apenas contribuem para a consolidação do slogan - Brasil: samba, mulher bonita, futebol e carnaval. Sinceramente, ter uma reportagem deste tipo estampada na capa de um jornal de grande circulação internacional não é motivo de orgulho para ninguém da nação verde-amarela. Pelo contrário, quando mais engradecidos forem nossos hábitos 'picantes', proporcionalmente inversa ficará a imagem de nossas reais qualidades; um povo alegre, leal, trabalhador, simples, versátil, criativo e inteligente, mas que vive num país onde a diversidade é a mais intrigante característica sócio-cultural." Vanessa F. de Paula, São Paulo (SP)

                    "Como o objetivo da reportagem era fazer uma propaganda do Brasil tendo em vista a exposição Brasil 40º,acho que o objetivo foi atingido, não tendo assim uma necessidade de ressaltar os problemas sociais brasileiros."
                    Pedro Sena, São Paulo (SP)

                    "Acho que Brasil é um país muito divertido, os brasileiros têm uma cultura que é conhecida quase em todo mundo. Grande sua capacidade de divulgação. Novelas, as músicas têm ajudado muito."
                    Albino Chauque, Maputo (Moçambique)

                    "Como sempre, apenas mais uma opinião estereotipada acerca do Brasil. Nesse contexto, onde fica o Brasil dos grandes avanços técnico-científicos, da efervescência literária e artística, o Brasil rural, que se vem tornando o celeiro do mundo, o Brasil dos mapeamentos genéticos e da tecnologia de ponta? Trata-se de uma reportagem superficial, só para inglês ver..."
                    Eduardo José Downey, Recife (PE)

                    "Gostei muito! De fato o Brasil é assim mesmo! Mas, ainda faltam motéis. Não concordo com o papo da cirurgia plástica. É muito mais bonito seios pequenos!" Luiz G. C. Domingues, Nova Viçosa (BA)

                    "Ótima reportagem. Faltou falar da nossa excelente indústria."
                    Henrique Tomassini Filho, Rio de Janeiro (RJ)

                    "A reportagem parece falar do Rio de Janeiro, e não do Brasil. Os britânicos precisam saber que o Brasil é um país bastante grande e diverso."
                    Liliane, Curitiba (PR)

                    "A questão não é só fazer a cirurgia plástica e depois buscar o sexo. Existe muita influência da mídia através de novelas. Todo mundo quer estar bem para ser feliz, talvez daí a idéia de plástica para ter uma aparência mais aceitável pela sociedade."
                    Renato Montandon de Lima, Araxá (MG)

                    "Se nem mesmo nós conhecemos a nossa própria realidade, como exigir atitude diferente dos estrangeiros? Errada é essa visão colonial tendenciosa que associa o Brasil ao eixo Rio-SP-Bahia. Carnaval-Futebol-Folia. Ora, este é o país da Embraer, da Petrobrás, do urânio enriquecido e das inteligências desperdiçadas. Quando dermos mais importância às coisas que realmente fazem a diferença, a própria visão estrangeira do Brasil mudará. A mudança tem de vir de nós mesmo, de dentro para fora."
                    Thomaz Akimura, Curitiba (PR)

                    "Em síntese, a imagem do Brasil no exterior, segundo os olhos dos 'gringos' é a seguinte: 1) o Brasil é um país pobre, recheado de "slums" ou favelas; 2) permeado de liberalidades, em especial nas praias e no carnaval, quando as brasileiras deixam-se à mostra de todos os olhares, devidamente preparadas com o 'Brazilian Bikini Wax'; 3) é um país onde os governantes vivem tentando apagar o fogo com a peneira, enquanto suas florestas ardem em labaredas constantes."
                    Cláudia N., São José dos Campos (SP)

                    "O Brasil e um país de grandes contrastes sociais, tem muita gente educada com uma boa educação, e gente bem sucedida. Mas é claro que uma grande maioria, só se importa com o físico, e como o desemprego e altíssimo, o aumento da prostituição é grande. Infelizmente a maioria dos estrangeiros só tem esta visão errônea do Brasil, sexo e festa. Porque o povo na maioria das vezes é muito alegre, mesmo com os problemas sociais que afetam o país."
                    Carlos, Los Angeles (EUA)

                    "O Brasil é um país de maioria de cultura cristã, portanto suas chances de ocupar um papel de destaque (mesmo com todas suas qualidades de país das fantasias), são enormes. Durante o nazismo os judeus foram perseguidos com o cinismo e cumplicidade do Vaticano, da europa e da américa cristã. A Turquia (vizinha da Grécia e de cultura muçulmana), nunca entrará para a Comunidade européia for ser islâmica. Se nosso presidente conseguir sobreviver à revolução sócio-econômica que se propos com sua posse, contaremos com o apoio e simpatia dos países cristãos (e que dominam a maioria da economia mundial)."
                    Eduardo Domingues de Jesus, Helsinki (Finlândia)

                    "Acho um absurdo tudo isso, rotulam nosso país da pior forma possível, banalizando nossa cultura e nossas riquezas. Não sabem o que estão dizendo, e parece que nem estão a fim de querer saber na íntegra como é o país do 'futebol e do carnaval'".
                    Juliana, São Paulo (SP)

                    "Penso nesta reportagem como insensata, onde se retratou de forma vulgar 'hábitos brasileiros' que poucos daqui têm. Esta é uma imagem errada do país que os estrangeiros adquirem lendo textos que muitas vezes trazem consigo a imagem do Brasil como um país de pouco desenvolvimento e ainda indígena."
                    Christine Fetter, Joinville (SC)

                    "Realmente é reportagem para inglês ver, a maioria dos brasileiros não pensa assim e não age deste modo."
                    Nilton Rodrigues, Botucatu (SP)

                    "Somos um país que, em termos de sexo, possui as mulheres mais 'quentes' do planeta, o que justifica a proliferação de motéis. As mulheres brasileiras são, sim, verdadeiras deusas na arte de fazer amor. Divinas mulheres brasileiras, que, pela sua sexualidade e feminilidade, causam inveja e ciúmes em mulheres do mundo inteiro."
                    Francisco Manual da Rocha Neto, Palmas (TO)

                    "Estamos colhendo o que plantamos. Mostramos escolas de samba, futebol, mulheres semi nuas nas praias. Os estrangeiros nos vêem como promíscuos e vaidosos."
                    Edson Bandeira Prestes, Rio de Janeiro (RJ)

                    "É deprimente... A indústria de turismo exporta essa imagem do Brasil, com o amparo do Governo Federal e suas propagandas no exterior mostrando o país com aves exóticas e mulheres na praia. Criaram uma imagem do Brasil que não reflete a realidade. O Brasil não é Rio de Janeiro."
                    Henrique F., Curitiba (PR)

                    "Moro numa ilha com mais de 100 praias e não sou a única a levar toalha pra praia, shortinho esteve mais 'in' que canga nos últimos verões. E sei cozinhar, sei arrumar cama, mas ir em restaurante a kilo é muito mais prático, quando cozinho geralmente é doce por 'hobby'. Tínhamos empregada há uns anos, agora é só faxineira, quem precisa ter alguém grudado o dia todo, além de reduzir custos. Enfim generalizar hábitos de um país tão grande não leva a nada."
                    Bianca, Florianópolis (SC)

                    "O Brasil é o país das favelas. E ponto."
                    Janete Lipski, São Paulo (SP)

                    "Concordo que o Brasil é o país dos motéis e da cirugia plástica. Ao lado de minha casa construíram mais um, diga-se de passagem localizado de frente para uma rua movimentada que conduz a um supermercado muito freqüentado. Bizarro? Sim! Gostaria de poder dizer, também, que o Brasil é isto e mais uma grande torre de babel, onde todas as raças e credos vivem em harmonia, gostaria de dizer que meu país é a terra dos motéis e da cirurgia plástica e que inexistem analfabetos, desempregados, violência nas ruas, medo."
                    Eva Leite, Porto Alegre (RS)

                    "Infelizmente, é essa a imagem que o Brasil tem no exterior. A imagem de um país que respira sexo."
                    Luciano, Recife (PE)

                    "Sim é verdade, e qual há de ser o problema? Com notórias exceções, investir em amor e beleza é comum em quase todos os seres humanos. Somos por natureza, vaidosos e sentimentais. Infelizmente a reportagem tenta mostrar os brasileiros apenas como um povo sensual e vaidoso, alheio ao que acontece no mundo. Quem conhece o Brasil sabe que não é bem assim. Se fosse um pouquinho mais além, o jornalista poderia mostrar que os brasileiros também têm seus problemas e frustrações (e como os tem), mas que sabem se divertir muito bem, longe da hipocrisia pregada pelo dito primeiro mundo."
                    Genival Barros, Rochester (EUA)

                    "Infelizmente, é uma realidade das elites. A pobreza deixa de comer para levar seus trocadinhos para as Igrejas evangélicas. Num país onde não se ensina a Bíblia, o povão só quer futebol, carnaval e samba no pé, infelizmente..."
                    Sylvio Espíndola, Porto Alegre (RS)

                    "Acho que a BBC Brasil deveria se preocupar mais em divulgar matérias mais importantes sobre o que está acontecendo mesmo no Brasil. Alguns exemplos para pauta de vocês: fome, desemprego,crianças desamparadas, drogas, boas cidades para se viver no Brasil, corrupção, criminalidade (esse tema vocês podem abordar bastante, pois há muito o que se falar). Acho essa matéria divulgada hoje, sem importância nenhuma."
                    Delmindia Silva Costa, São Paulo (SP)

                    "Eu acho esta idéia do Brasil ser o país dos motéis completamente errada. O país deveria se preocupar em mudar a imagem do país pois o Brasil tem outras coisas mais importantes e interessantes."
                    Jéssica dos Santos, Porto Alegre (RS)

                    Kommentar


                    • #11

                      Kommentar

                      Brasilien Forum Statistiken

                      Einklappen


                      Hallo Gast,
                      Du hast Fragen?
                      Wir haben die Antworten!
                      Anmelden und mitmachen.
                      P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

                      Themen: 24.124  
                      Beiträge: 177.017  
                      Mitglieder: 11.922  
                      Aktive Mitglieder: 79
                      Willkommen an unser neuestes Mitglied, lmchugch.

                      Online-Benutzer

                      Einklappen

                      158 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 2, Gäste: 156.

                      Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 01:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

                      Lädt...
                      X