Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

TRAFICO DE SERES HUMANOS

Einklappen
X
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • TRAFICO DE SERES HUMANOS

    Tráfico de mulheres usa rota no Recife Pernambucana que viajou à Espanha, desaparecida desde novembro do ano passado, comprova a existência de uma rede especializada na exploração de seres humanos
    Paulo Goethe
    Da equipe do DIARIO

    Santander, cidade no Norte da Espanha. Destino de uma pernambucana de 24 anos que, em dezembro de 2002, embarcou com o objetivo de ganhar dinheiro. Há seis meses não mandava notícias para a mãe. Todo este tempo não representava desleixo. Era a confirmação de que a filha estava envolvida numa rede internacional de tráfico de seres humanos. A pedido da família, os nomes das personagens desta história serão mantidos em sigilo. As duas se reencontraram no final da tarde de ontem, em um município do interior do Estado. A filha retornou da Espanha, deportada, após permanecer 40 dias presa em Madri. Além disso, está grávida e viciada em heroína. "Mas está viva e vai ter uma segunda chance", comemora a mãe.

    A filha desembarcou ontem, no Aeroporto dos Guararapes. Ela contou que não foi a única deportada pelo governo espanhol. Outras mulheres brasileiras lhe fizeram companhia no vôo de volta. A situação dos estrangeiros ilegais na Espanha ficou mais difícil após o atentado do 11 de março, quando 198 pessoas morreramcom as explosões de bombas numa estação de trem em Madri.

    "A chegada dela foi uma surpresa. Já estava chorando muito, achando que minha filha tinha morrido. Agora ela vai ter que passar por um tratamento para se livrar do vício da heroína. Tem marcas em várias parte do corpo", relata a mãe.

    Em setembro do ano passado, ela havia procurado o Centro de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Seres Humanos, serviço que funciona na Secretaria de Defesa Social (SDS). Com um dossiê contendo fotos e endereços da filha em Santander, ela também buscou ajuda na Polícia Federal. A Interpol foi acionada, mas até ontem todas as respostas eram negativas. No sábado, a mãe viria ao Recife, para tentar mais um contato no Consulado da Espanha. "Minha filha é muito inteligente, mas problemática. Em São Paulo, ela recebeu um convite para trabalhar na Espanha. Achava que só as bobas eram enganadas", afirma.

    O chefe da Delegacia de Polícia de Imigração da Polícia Federal em Pernambuco, Emmanuel Gaspar, confirma que a Interpol foi acionada na busca pelo paradeiro da desaparecida. A linha de investigação mais provável, que foi confirmada ontem, era de envolvimento com prostituição.

    SURPRESA - A evidência foi descoberta pela própria mãe, de forma inesperada, no mês passado. Ela deixou o videocassete gravando uma minissérie de TV. Quando, mais tarde, foi ver a fita, identificou a filha na reportagem de um telejornal. "O próprio delegado Gaspar me informou que é muito grande a possibilidade da pessoa ser realmente a minha filha", conta Dulce Brito.

    A reportagem era sobre a situação das prostitutas brasileiras na Espanha, enganadas por quadrilhas especializadas em transformar mulheres em mercadorias. Uma das entrevistadas afirmava que passou dias em um calabouço. Esta palavra foi citada pela filha em um dos últimos contatos telefônicos entre as duas. Em maio, ela ligou e disse que pretendia vir a Pernambuco para comemorar o aniversário da mãe. Além disso, apresentaria o namorado, um espanhol chamado Ramon.

    Mas a filha não voltou ao Brasil na data marcada. Em outro telefonema, ela disse que ficou doente e que também havia sido presa, juntamente com Ramon. "Eu orientei para que ela fosse à embaixada brasileira", afirma a mãe. Depois de dois meses sem contato com a filha, ela ligou para a casa de Ramon. Soube, através de uma mulher, que a pernambucana havia sumido. Em novembro que recebeu a última ligação da filha. Após a surpresa da volta, o próximo passo será a reconstrução de uma vida. "Ela ainda não me disse tudo, mas a história do sofrimento dela ainda vai servir de alerta para outras pessoas", afirma a mãe.

    O retorno, com vida, da pernambucana, comprova a existência de uma rede internacional de tráfico de seres humanos atuando em Pernambuco. As vítimas são sempre mulheres jovens, interessadas em viajar para o exterior com a promessa de ganhar dinheiro em curto espaço de tempo.

    Fonte: http://www.pernambuco.com/diario/200...urbana4_0.html

  • #2
    Desaparecimento nos Estados Unidos


    A foto continua disponibilizada no site do Departamento de Polícia do Condado de Montgomery, em Maryland, nos Estados Unidos. Ela chama-se Cynthia Wanderley Braga, 32 anos, desaparecida desde o dia 30 de junho do ano passado, quando deixou de manter contato telefônico com a família no Recife. Em relação ao outro caso, o da Espanha, uma coincidência e uma diferença: o desejo de uma vida melhor e uma viagem para viver com um brasileiro, o também pernambucano Roberto Braga. As duas mulheres também têm mais uma coisa em comum. Foram vítimas de violência e não puderam contar com a ajuda dos familiares, distantes milhares de quilômetros.

    O marido de Cynthia, 48 anos, foi detido pela polícia norte-americana no dia 24 de agosto, acusado de assassinato em segundo grau. Em setembro, em entrevista ao DIARIO, José Luziano Wanderley, pai da desaparecida, afirmou que já tinha conversado com os dois netos a respeito da possibilidade de Cynthia estar morta. "Minha filha não falava inglês e não iria fugir do marido sem dinheiro e nem documentos", disse.

    A conduta de Roberto Braga foi o que motivou a denúncia feita pela família de Cynthia no Brasil. Ele não foi à delegacia comunicar o suposto desaparecimento da mulher e saiu do apartamento onde os dois moravam. Também desconectou o telefone fixo e pediu à filha para devolver o carro à financeira. O pai de Cynthia só conseguiu contatá-lo por um telefone celular. Ele afirmou que tinha sido agredido e abandonado pela mulher.

    Morando nos Estados Unidos há 25 anos, Roberto Braga já possuía o green card, que garantia a sua permanência no país. Ele tem três filhos adultos de um casamento anterior. Todos estão casados e vivendo em território norte-americano. Segundo o pai de Cynthia, o ex-genro possuía uma empresa de pequenos reparos caseiros. O casal se conheceu no Recife, quando Roberto veio visitar familiares.

    O breve namoro evoluiu para uma promessa de casamento. De acordo com a família de Cynthia, o sonho dela era fazer a América, ganhando bastante dinheiro para poder levaros dois filhos, de 13 e 14 anos. Por causa da saudade, os telefonemas eram semanais, interrompidos no último dia de junho do ano passado.

    O desaparecimento de Cynthia pode ter vinculação a uma denúncia de maus-tratos que ela registrou, dias antes, em um tribunal de Wheaton, a cidade onde o casal morava. A família da vítima suspeita de que ela sempre foi monitorada por Roberto, que controlava até as ligações para o Brasil.
    fonte:http://www.pernambuco.com/diario/200...urbana4_1.html

    Kommentar

    Online-Benutzer

    Einklappen

    327 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 3, Gäste: 324.

    Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 01:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

    Brasilien Forum Statistiken

    Einklappen


    Hallo Gast,
    Du hast Fragen?
    Wir haben die Antworten!
    Anmelden und mitmachen.
    P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

    Themen: 23.931  
    Beiträge: 175.297  
    Mitglieder: 11.803  
    Aktive Mitglieder: 71
    Willkommen an unser neuestes Mitglied, fifa17sara.

    Unconfigured Ad Widget

    Einklappen
    Lädt...
    X