Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

lista de 100 desviantes sexuais

Einklappen
X
 
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • lista de 100 desviantes sexuais

    #Ad

    Kommentar

      do movimento homossexual e sobre sérias pesquisas etno-históricas, como a desta lista, ou seja, a gente TEM DE SE INFORMAR! apesar da maioria dos listados não venha com mais conteudo pois isso tambem é cultura...


      Lista de
      100 DESVIANTES SEXUAIS MAIS CÉLEBRES NA HISTÓRIA DO BRASIL

      Esta lista, de autoria do Grupo Gay da Bahia, inclui gays, lésbicas, travestis, invertidos, bissexuais e heterossexuais "já falecidos", sobre os quais há fama ou documentação de que tiveram alguma relação com o "amor que não ousava dizer o nome".

      É resultado de pesquisa bibliográfica e junto à memória oral da comunidade homossexual, e como tal, de acordo com a ética da pesquisa científica e jornalística, preserva o anonimato dos informantes quando solicitado.

      Como toda pesquisa histórica, está sujeita a revisão desde que comprovado o contrário. Seu objetivo é científico e humanitário: visa resgatar a história da sexualidade no Brasil e propor a consolidação dos direitos humanos das minorias sexuais.

      Os nomes que compõem esta lista estão agrupados nas seguinte categorias: percursores e pioneiros, destaques coloniais , arquitetos, paisagistas e engenheiros , artistas plásticos , artistas e diretores de cinema, teatro e televisão, cantores, compositores e carnavalescos, escritores, jornalistas, intelectuais, estrangeiros, heróis nacionais, líderes de direitos humanos, lideres religiosos, marginais, modistas, esteticistas, políticos, travestis, mulheres.

      Entre os 100 "vips" citados, há homossexuais assumidos; outros que foram publica e notoriamente infamados de sê-lo, quer dentro da comunidade gay, quer na sociedade em geral; certos foram denunciados, processados e punidos devido à prática do homoerotismo; outros tiveram seus nomes citados e/ou referidos em obras impressas com os denominativos de sodomita, fanchono, pederasta, homossexual, invertido, efeminado, dândi, mulher-macho, lésbica, etc.

      Observa-se portanto um gradiente que inclui desde aqueles 100% homoeróticos, que ocupariam o número 6 da Escala Kinsey, passando pelos bissexuais (n. 3) até os homens e mulheres predominantemente heterossexuais mas que de alguma forma se identificaram ou foram identificados à homossexualidade, seja pela fama de terem praticado uma ou mais vezes "o amor que não ousava dizer o nome", seja por assumirem posturas ou adereços identificados com a cultura homossexual.

      Nestes casos, estão referidos como "vox populi gay". E como diz o ditado popular: Voz do povo, voz de Deus!

      Variadas e ecléticas são as fontes em que se baseia esta lista, incluindo processos civis e religiosos, livros científicos e de memórias, jornais e revistas, cartas e manuscritos originais, informação oral e através da internet.

      Para todos os nomes há indicação de uma ou mais fonte, preservando-se a identidade do informante da notícia oral a fim de proteger a privacidade da fonte – prática aceita e observada pela ética científica e jornalística.

      Levando-se em conta a época em que vivemos, milênio marcado pelo sexo explícito, pela descriminalização e despatologização da homossexualidade, assim como pelo crescente interesse das minorias sociais em resgatar a história de seus ícones, não há razão para que os familiares destas celebridades aqui arroladas considerem ultrajante ou injúria à memória dos mortos sua inclusão nesta lista – que tem como patronos e eleva estes brasileiros "vips" ao mesmo panteão da glória de Miguel Ângelo, Leonardo da Vinci, Shakespeare, Robin Hood, Tchaikovsky, Rainha Cristina da Suécia, Cervantes, Salvador Dali, Pasolini, Rei Davi, Eleanor Roosevelt, James Dean, Virgina Wolff, Oscar Wilde, e tantos outros luminares da humanidade, sobre os quais há indícios de terem praticado o amor que não ousava dizer o nome, ou de que foram desviantes e heterodoxos em matéria sexual.

      Considerando que a Constituição Federal proíbe qualquer tipo de discriminação e estabelece como objetivos fundamentais da República "a consolidação de uma sociedade livre, justa e solidária, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação" – consideramos que a divulgação desta lista está plenamente amparada por nossa Lei Maior – em oposição às eventuais manifestações em contrário, estas sim, representando grave violação dos direitos e garantias das minorias sexuais em seu livre arbítrio de pesquisar, resgatar a história e divulgar os nomes daqueles que mesmo vivendo em épocas de extrema homofobia, nem por isto se curvaram à opressão e fanatismo dos preconceituosos e intolerantes.

      Se nem personalidades famosas contemporâneas, como Presidentes da República, Políticos, Artistas e outras celebridades brasileiras tentaram incriminar àqueles que na imprensa os apontaram como "homossexuais", confia o Grupo Gay da Bahia que ao divulgar tal lista contará com a aprovação geral de todos brasileiros que querem fazer dos próximos 500 anos de nossa história, uma nova era dominada pelo respeito à diversidade sexual, cumprindo-se o vaticínio do poeta bissexual Fernando Pessoa:

      "O amor que é importante, o sexo um acidente; pode ser igual, pode ser diferente!"


      PERCURSORES E PIONEIROS

      Estêvão Redondo, 1o homossexual degredado para o Brasil, Pernambuco, 1547
      Padre Frutuoso Álvares, 1o homossexual vítima da Inquisição no Brasil, Bahia, 1591
      Francisco Manicongo, escravo africano, 1o travesti do Brasil, Salvador, 1591
      Jerônimo Parada, estudante baiano, 1o michê do Brasil, Bahia, 1591

      DESTAQUES COLONIAIS
      Diogo Botelho, 5o Governador Geral do Brasil, 1605
      Luiz da Câmara Coutinho, Governador Geral do Brasil, final do século XVII
      Frei Luiz Moreira, Provincial da Ordem Beneditina, Bahia, 1610
      Índio Tibira Tupinambá do Maranhão, executado como bucha de canhão pelos capuchinhos franceses, São Luís, século XVII
      Padre Antônio Guizeronde, Reitor do Colégio dos Jesuítas da Bahia, 1730

      ARQUITETOS, PAISAGISTAS E ENGENHEIROS
      Paulo Henrique Prata Lacerda, arquiteto, projetor do Ginásio de Barcelona dos Jogos Olímpicos, 1990
      Roberto Burle Marx, paisagista, tapeceiro e pintor, RJ, 1909-1994

      ARTISTAS PLÁSTICOS
      Raimundo Falcão de Oliveira, príncipe dos pintores naifs do Brasil, baiano, suicidou-se em Feira de Santana, Bahia, 1930-1966
      Darcy Penteado, pintor paulista, um dos fundadores do jornal Gay Lampião, SP, 1926-1987
      Jorge Guinle Filho, artista plástico, NY- RJ, 1947-1987
      José Pedreira, antiquário, diretor de Museu de Arte da Bahia, fundou o bar Anjo Azul, Salvador,
      Hélio Oiticica, amante dos negros e partidário da "arte para vestir"

      ARTISTAS E DIRETORES DE CINEMA, TEATRO E TELEVISÃO
      Amacio Mazzaropi, ator e diretor de cinema, SP, 1912-1981
      Luiz Antônio Martinez Corrêa, Diretor Teatral, barbaramente assassinado por garoto de programa, RJ, l987
      Mário Peixoto, diretor de cinema, RJ , 1908-1992
      Carlos Augusto Strazzer, ator, 1992
      Moacir Moreno, ator do grupo Patifaria Baiana, A Bofetada, Salvador, 1994
      Alberto Cavalcanti, cineasta, diretor artístico da Vera Cruz, S. Paulo
      Mário Gusmão, dançarino ator de teatro e cinema, Bahia, 1928-1996

      CANTORES, COMPOSITORES E CARNAVALESCOS
      Francisco (Chico) Alves, cantor, 1898-1952
      Assis Valente, compositor, autor da canção Cidade Maravilhosa, 1911-1958
      Evandro Castro Lima, baiano, campeão de fantasias de carnaval no Rio de Janeiro
      Orlando Dias, cantor popular, BA/ RJ, 1989
      Cazuza, (Agenor de Miranda Araújo Neto) compositor e cantor de rock,RJ, 1958-1990
      Oswaldo Nunes, sambista carioca, 1991
      Ismael Silva, cantor popular, RJ,
      Renato Russo, cantor e compositor,1960-1996

      ESCRITORES , JORNALISTAS, INTELECTUAIS
      Álvares de Azevedo, (Aluízio Manuel Antônio) escritor, SP- RJ, l83l-l852
      Junqueira Freire (Luiz José) , monge beneditino e poeta, Salvador, 1832-1855
      Olavo Bilac, (Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac) escritor e patrono do exército, l865-l9l8
      João do Rio, (João Paulo Emílio Cristóvão dos Santos Coelho Barreto), jornalista e escritor carioca, membro da Academia Brasileira de Letras, 1881-1921
      Mário de Andrade, (Mário Raul de Morais Andrade), escritor e crítico de arte, apelidado "miss S.Paulo", l893-l945,
      Ernani Rosa, poeta catarinense, Florianópolis , 1886-1955
      Mário Faustino dos Santos e Silva, poeta e crítico literário do Jornal do Brasil, Teresina, 1930-1962
      Lúcio Cardoso, (Joaquim Lúcio Cardoso Filho), escritor, autor de Crônica de uma casa assassinada, MG-RJ, 1913-1968
      Pascoal Carlos Magno, teatrólogo e embaixador, fundou o Teatro do Estudante do Brasil, RJ, 1906-1980
      Octávio de Faria, escritor, autor de vasta obra literária, como A Montanheta e Mundos Mortos, membro da Academia Brasileira de Letras, RJ, 1908-1980
      Luiz Pereira, Professor e Doutor em Sociologia na Faculdade de Filosofia da USP, 1983
      Pedro Nava, escritor e memorialista, RJ, 1903-1984
      Gilberto Freyre, sociólogo e antropólogo pernambucano, Recife, 1900-1987
      Sílvio Lamegna, jornalista e crítico de arte da Bahia, 1989
      Walmir Ayala, escritor gaúcho, crítico de arte, premiado pela Academia Brasileira de Letras, RJ, 1933-1991
      Herbert Daniel , escritor e militante contra a Aids, RJ, 1992
      Antônio Crisóstomo (Roosevelt A.C. de Oliveira), escritor e jornalista, um dos fundadores do jornal gay Lampião da Esquina
      Caio Fernando de Abreu, escritor, SP
      Gasparino da Matta, escritor, editor do jornal O Lampião

      ESTRANGEIROS
      Guido Boggiani, italiano, etnólogo, pintor e fotógrafo, morreu entre os índios do Mato Grosso, 1861-1901
      Antônio Botto, poeta português, autor de poesia erótica, morou no Rio de Janeiro, 1897-1959
      Zimbinskiy (Zbigniew Mariam) ator, diretor e professor de teatro, Polônia-RJ, 1908-1978
      Túlio Carella, argentino, teatrólogo, morou em Recife nos anos 60, 1979
      Lennie Dale, (Leonardo La Ponzina Dale), dançarino, norte-americano radicado no Brasil, NY, 1934-1994
      Pierre Verger, fotógrafo e etnógrafo franco-baiano, viveu na Bahia, 1995
      Gérard Lebrun, filósofo francês, mestre na USP, 1999
      Nestor Perlongher, argentino, poeta e antropólogo da Unicamp, homossexual assumido

      HERÓIS NACIONAIS
      Zumbi dos Palmares, líder quilombola, Alagoas, 1695
      Tiradentes, Alferes Joaquim José da Silva Xavier, líder da Inconfidência Mineira, MG-RJ, 1746-1792
      Conde de Galveas, conhecido como Dr.Pastorinha na corte de D.João VI, 1814
      D.João VI, Rei de Portugal e Príncipe do Brasil, Lisboa, 1767-1826
      Visconde de Araguaia, Domingos Magalhães, diplomata e escritor, RJ, 1911-1882
      José Vieira Couto Magalhães , escritor, herói da Guerra do Paraguai, 1837-1898
      Conde d’Eu, (Louis Philippe Marie Fernand Gaston), esposo da Princesa Isabel 1842-1922,
      Santos Dumont, inventor do avião, MG-SP, l873-l932

      LÍDERES DE DIREITOS HUMANOS
      Paulo César Bonfim, natural de Itabuna, fundador do GAPA/SP
      Roberto Peruzzo Nascimento, fundador do Grupo de Incentivo à Vida, SP, 1956-1993
      João Antônio Mascarenhas, Fundador do Movimento Homossexual Brasileiro, 1827-1998

      LIDERES RELIGIOSOS
      Pastor Pedro Moura, da Igreja Batista do Garcia, Salvador, 1914
      Manuel Bernardino da Paixão, Pai de Santo do Terreiro Bate-Folha, Salvador, 1947
      Procópio Xavier de Souza, Terreiro do Ogunjá , Salvador, 1947
      D.Clemente Nigra, beneditino, fundador do Museu de Arte Sacra da Bahia,
      D.Magno Mattos Salles, 69, Bispo da Congregação dos Padres Missionários de Jesus, da Província Eclesiástica da Bahia, Itabuna, l99l
      Joazinho da Goméia, Pai de Santo, Bahia/RJ

      MARGINAIS
      Febrônio Índio do Brasil, o mais famoso assassino homossexual dos anos 20
      Madame Satã, (João Francisco dos Santos) malandro popular da Lapa, RJ, 1900-1985

      MODISTAS, ESTETICISTAS
      Dener, (Pamplona de Abreu), estilista paraense radicado em S.Paulo, 1936-1978
      Markito, estilista de SP, 1o gay vip a morrer de Aids no Brasil, 1983
      Ney Galvão, estilista baiano radicado em S.Paulo
      Gil Brandão, figurinista e arquiteto, contratado pela TV Globo, Rio de Janeiro, 1983
      Silvinho, famoso esteticista de SP, bissexual assumido

      POLÍTICOS
      Sabino Álvares (Francisco S.A. da Rocha Vieira) , médico e revolucionário baiano, líder da Sabinada, Salvador, 1846
      Renildo José dos Santos, Vereador de Coqueiro Seco, AL, assassinado após bárbara tortura, seu nome hoje foi conferido ao Prêmio da Associação Bissexual da Austrália, 1993

      TRAVESTIS
      Traviata, famosa travesti e cantora carioca do final do século XIX
      Darwin, o mais famoso travesti/transformista brasileiro no início do Século XX, apresentava-se no Cine S.Paulo , 1921
      Gilda, travesti mais folclórico das ruas de Curitiba, 1983
      Florípes, (Benedito Matos), pioneira drag-queen da Bahia, 1984
      Brenda Lee, líder travesti, fundou em SP casa de apoio para travestis vivendo com Aids, 1996

      MULHERES
      Felipa de Souza, 1a lésbica a ser sentenciada pela Inquisição no Brasil, 1591
      Quitéria Sequa, mulher do Alcaide de Ilhéus, 1a relação lésbica documentada no Brasil, 1562
      Nise, lésbica de grande beleza, cantada por Gregório de Mattos, Bahia, século XVII
      Maria Úrsula de Abreu Lancastre, RJ, notabilizou-se com o nome de soldado Baltazar Couto Cardoso, 1714
      Imperatriz Leopoldina, (Maria Leopoldina Josefa Carolina de Habsburgo), trocou cartas de amor com sua ex-dama de companhia, Maria Graham, Áustria-RJ, 1797-1826
      Maria Graham, escritora inglesa, foi dama de companhia da Imperatriz Leopoldina, Inglaterra, 1785-1842
      Maria Quitéria, alistou-se com o nome de soldado Medeiros, sem ser identificada como mulher, Bahia, 1792-1853
      Jovita Alves Feitosa, cearense, vestida de homem, alistou-se no Corpo dos Voluntários da Pátria, RJ, 1848-1867
      Rosely Roth, líder do Grupo de Atuação Lésbico-Feministas, SP
      Lota de Macedo Soares, arquiteta, dirigiu o projeto o Aterro do Flamengo, 1967
      Sandra Mara-Anderson Herzer, "o Bigode", transexual, autora de A Queda para o Alto, 1962-1982

    Unconfigured Ad Widget

    Einklappen

    Brasilien Forum Statistiken

    Einklappen


    Hallo Gast,
    Du hast Fragen?
    Wir haben die Antworten!
    >> Registrieren <<
    und mitmachen.

    Themen: 24.636  
    Beiträge: 183.231  
    Mitglieder: 12.433  
    Aktive Mitglieder: 55
    Willkommen an unser neuestes Mitglied, inti58.

    P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

    Online-Benutzer

    Einklappen

    211 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 3, Gäste: 208.

    Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 01:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

    nach Oben
    Lädt...
    X