Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

Köhler dá sinal verde para eleições antecipadas na Alemanha

Einklappen
X
 
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • Köhler dá sinal verde para eleições antecipadas na Alemanha

    #Ad

    Kommentar

      Qui, 21 Jul - 18h57
      Köhler dá sinal verde para eleições antecipadas na Alemanha

      Berlim, 21 jul (EFE).- O presidente alemão, Horst Köhler, dissolveu o Parlamento nesta quinta-feira e convocou eleições antecipadas, ao considerar válidos os argumentos do chanceler Gerhard Schröder, que afirma não ter maioria suficiente para continuar as reformas sociais necessárias na Alemanha.

      Imediatamente depois de Köhler anunciar sua decisão, Schröder confirmou que disputará a reeleição. O chanceler alemão fez um discurso com tom "eleitoreiro", e disse que suas reformas estão dando resultados e que cada vez mais pessoas percebem isto.

      O anúncio de Köhler foi feito em um pronunciamento à nação no horário de maior audiência no país. Com isso, acabaram dois dias de suspense em que a Alemanha esperou a decisão do chefe do Estado, que devia, até amanhã, no máximo, fazer uso de sua prerrogativa de convocar as eleições.

      Para adotar a medida anunciada hoje, o presidente tinha um prazo de três semanas, contadas a partir do dia que o chanceler Schröder perdeu intencionalmente um voto de confiança no Parlamento, para pedir a dissolução da câmara e a convocação de eleições.

      Köhler esgotou o prazo porque, como disse em seu discurso, quis consultar todas as partes.

      No final, o presidente alemão se convenceu de que, na atual situação da Alemanha, com desemprego, déficit orçamentário, envelhecimento da população e os desafios da globalização, "é necessário um governo que possa buscar seus objetivos com firmeza" e que, para isso, tenha uma ampla base parlamentar.

      Com a decisão de Köhler, ainda não há garantia da realização das eleições, pois pelo menos dois deputados anunciaram que entrarão com recursos contra a dissolução do Parlamento no Tribunal Constitucional. Além disso, não se descarta a possibilidade desta instância judicial surpreender novamente, como fez na recente decisão sobre a euro-ordem.

      A Constituição alemã não permite a autodissolução do Parlamento.

      Para isso, obriga as autoridades a seguirem caminhos indiretos, como pedir e perder um voto de confiança.

      Embora já tenha acontecido duas vezes na história da Alemanha, esta última opção levanta polêmica no país. Com a decisão de Köhler, não acabarão os debates sobre a legitimidade da medida e sobre a oportunidade de mudar a Lei Fundamental para permitir a autodissolução.

      Para Köhler, está comprovado que existem condições de instabilidade parlamentar para antecipar as eleições, apesar das manifestações públicas de apoio a Schröder feitas por setores mais críticos ao plano de reformas da coalizão de governo entre social-democratas e verdes.

      Depois do anúncio de Köhler, representantes de todos os partidos, que não esperaram a decisão do chefe de Estado para começar a fazer campanha, manifestaram sua satisfação e lançaram diversas mensagens em favor de um novo começo após as eleições.

      Schröder se mostrou convencido do espírito da renovação e disse que o cidadão pode decidir se quer uma "potência média que busca soluções pacíficas para os conflitos" e uma Europa "social" e "forte".

      O chanceler alemão reiterou que sua intenção era continuar no caminho das reformas trabalhistas e sociais, que considerou "corretas e necessárias".

      A adversária de Schröder na corrida eleitoral, a presidente da União Democrata-Cristã (CDU), Angela Merkel, pediu que os cidadãos aproveitassem a oportunidade aberta com as eleições antecipadas para oferecer "um novo começo" à Alemanha.

      Merkel apresentou um panorama sombrio da atual situação do país, com "5 milhões sem emprego, 40 mil quebras anuais e um grande déficit estatal". Para a presidente da CDU, a Alemanha não deve se conformar com isto.

      Schröder falou solenemente na Chancelaria, e Merkel discursou em tom de campanha durante uma "festa do vinho" de seu partido na Baviera.

      Por enquanto, as pesquisas apontam a CDU como vencedora. No entanto, a vantagem do partido está diminuindo a cada semana, não muito por causa de um avanço de Schröder, mas devido à força de uma nova aliança de esquerda.

      Uma pesquisa da rede de televisão ARD, feita pouco antes do anúncio de Köeler, indica que 74% dos eleitores acham que Merkel será chanceler depois das eleições de setembro, contra apenas 19% que acreditam em uma reeleição de Schröder.

      A imensa maioria dos alemães (78%) apóia a oportunidade de poder se pronunciar em setembro sobre o futuro político do país. EFE jam rgf
      Gruss brasilmen Thomas
      www.brasilmen.de

    Unconfigured Ad Widget

    Einklappen

    Brasilien Forum Statistiken

    Einklappen


    Hallo Gast,
    Du hast Fragen?
    Wir haben die Antworten!
    >> Registrieren <<
    und mitmachen.

    Themen: 24.777  
    Beiträge: 184.024  
    Mitglieder: 12.555  
    Aktive Mitglieder: 40
    Willkommen an unser neuestes Mitglied, cornmike.

    P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

    Online-Benutzer

    Einklappen

    218 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 3, Gäste: 215.

    Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 00:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

    Lädt...
    X