Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

Convívio com os Alemães ... dicas!!!

Einklappen
X
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • Convívio com os Alemães ... dicas!!!

    Informações básicas sobre o convívio com os Alemães, comportamento das pessoas, os lugares, os costumes, as dicas de como melhor lidar com os alemães. Aproveite bem!

    Dicas

    1ª Dica
    Aprendendo a dois

    É O SEGUINTE:

    Seja quem for ou de onde vier, quem chega à fronteira da Alemanha torna-se um estrangeiro no momento preciso de sua chegada. Nem sempre é uma sensação agradável, porque não sabemos bem das coisas e, muitas vezes, nos sentimos perdidos. Temos medo de cometer erros e os cometemos; sentimo-nos tolos ou as pessoas acreditam que sejamos tolos. Deixamos de ser quem somos e encontramos em crise de identidade cultural e individual...

    Mas, os alemães também são apenas estrangeiros (eles são os “seus” estrangeiros) e há entre eles alguns que querem conhecer a sua língua, o seu país, a sua cultura, que querem conhecer você mesmo. Para eles, você é um parceiro e um professor competente.

    O QUE FAZER?

    Encontre o seu parceiro ou a sua parceira para formar uma dupla. Em equipe, a dois, um pode ser o professor do outro e, ao mesmo tempo, seu aluno. Não espere, comece já!

    COMO FAZER?

    Talvez no local onde você mora, trabalha ou estuda, existe uma agência que arranje um parceiro para formar sua dupla. Afixe no quadro de avisos o seu endereço e o número do seu telefone. O quadro pode estar na residência estudantil, na sua escola de alemão, no instituto onde se ensina a sua língua... Existem muitas possibilidades. Deixe claro em seu anúncio que você é uma pessoa que está aprendendo alemão, à procura de um parceiro que deseje o mesmo.

    RECOMENDAÇÃO:

    Fale com o seu parceiro tanto sobre os seus interesses como sobre os dele. Combinem detalhadamente as atividades a serem realizadas em conjunto. Muito importante: dividam o tempo dedicado a cada língua: 50% para o alemão e 50% para o próprio idioma. Combinem um horário fixo (por exemplo, uma vez por semana durante duas horas) e reservem também um tempo para um outro horário à livre escolha.

    CONCRETAMENTE:

    É possível fazer tudo isto (e muito mais): apresentar a si próprio e o seu país de origem; contar, falar livremente; ajudar-se mutuamente no aprendizado; ler textos em conjunto; elaborar textos próprios; corrigir erros; realizar passeios em conjunto; discutir sobre cinema e programas de televisão; cozinhar em conjunto, tomar um chá... (certamente vocês terão muitas outras idéias).



    2ª Dica
    Nada de Pânico

    É O SEGUINTE:

    Quando aprendemos uma língua estrangeira, sobretudo quando adultos, nos defrontamos com situações e sensações desagradáveis do tipo: "não entendo mais nada"... "estou perdido".... "não me entra na cabeça"... "não estou progredindo"... "nunca mais na vida vou entender o alemão"...A conseqüência deste mal-estar, é uma sensação de frustração, de caos, de pânico e, situações desagradáveis como essas ocorrem sobretudo quando o alemão é a nossa primeira língua estrangeira.

    O QUE FAZER?

    Expresse os seus sentimentos a seus amigos, a colegas do curso de língua, aos alemão de suas relações e ao seu professor. Não tenha medo de parecer burro ou confuso, porque, muitas vezes, os outros se sentem como você e irão sentir-se melhor, quando virem que você também passa por momentos difíceis. Transforme as suas dificuldades num tema de interesse dos outros.

    COMO FAZER ?

    Na verdade é muito simples:
    Fale, conte o seu problema e como se sente. Tenha coragem de mostrar a sua situação. Aliás, o problema principal é a falta de coragem de se expressar.Não tenha medo de incomodar os seus parceiros (ouvi-lo será bom para eles).Não tenha medo de incomodar o professor (ele é pago para isto).Não tenha medo de atrapalhar a aula (com a sua interferência, ela se tornará mais humana, interessante e produtiva).

    CONCRETAMENTE:

    Na aula, pergunte ao seu vizinho o que você não entendeu (assim, ele também terá coragem de perguntar a você).Interrompa a aula com suas perguntas.Peça ao seu professor um horário para consulta.Verifique após a aula ou após um dia, se você realmente teve coragem de fazê-lo.Se não teve, procure melhorar amanhã.

    E ALÉM DO MAIS:

    O aprendizado de um novo idioma não é algo fácil e, sem empenho e sem esforço, não se aprende. Você certamente terá de passar pelas dificuldades.Além disso, seus sentimentos são parte de você, parte do seu progresso. Se você aceitar que você não sabe tudo, aprenderá como adulto e como membro de uma comunidade de aprendizado intercultural, esta é uma identidade sensata e interessante.



    3ª Dica
    Perguntas de Pronto-Socorro !

    É O SEGUINTE:

    Quando aprendemos uma língua estrangeira, muitas vezes nos sentimos isolados, solitários e desamparados. "O que significa esta palavra?" "Agora não entendi nada mesmo. O que disse aquele sujeito lá na frente?" Muitas vezes não dispomos dos meios lingüísticos ou comunicativos, para obter rapidamente soluções concretas.

    O QUE FAZER?

    Você precisa de algumas perguntas que funcionem e que você possa utilizar automaticamente.

    COMO FAZER?

    Inicialmente, verifique em que situações você se sente mais desamparado; para elas formule frases interrogativas ou que expressem um desejo. É importante que sejam simples, claras e de fácil articulação.

    CONCRETAMENTE:

    Veja estes 10 exemplos:

    1. Was bedeutet dieses Wort?
    2. Würden Sie mir bitte den letzrten Satz noch einmal wiederholen?
    3. Entschuldigung, ich habe das nicht ganz verstanden.
    4. Was hat sie gerade gesagt? Was haden Sie gerade gesagt?
    5. Du, lies mir das einmal bitte vor!
    6. Kannst du mir Kurz erklären, was in dem Text steht?
    7. WeiBt du, wie das Wort... geschrieben wird?
    8. Ist das richtig, was ich hier geschrieben habe?
    9. Hast dumich verstanden?

    RECOMENDAÇÃO:

    Anote estas fases (ou parecidas) usando letras grandes em diversas fichas; afixe-as em sua casa e deixe-as lá, até sabê-las perfeitamente. Anote-as num bilhete e tenha-as sempre à mão, seja no local de trabalho, seja em seu curso de língua. Observe com que frequência utiliza esta técnica de perguntas e em que situações você deveria tê-la usado.

    E ALÉM DO MAIS:

    Podemos usar este método ainda que não numa situação de apuro, simplesmente para brincar ou para começar um bate-papo com a pessoa mais próxima...



    4ª Dica
    Você poderia me ajudar?

    É O SEGUINTE:

    Na aula de alemão, todos os alunos estão num espaço protegido e há um professor pago justamente para ajudar no seu aprendizado. Há outros estrangeiros com problemas iguais aos seus e que, às vezes, podem ajudar. Porém, ao terminar a aula, a maioria dos alunos se vê sozinha ao fazer a lição, ao ler os textos ou o jornal, sozinha para se preparar para testes e provas, ou ao ler um livro especializado. Bem perto de você há alemães que poderiam ajudar, mas o contato não se estabelece.

    O QUE FAZER?

    Peça ajuda aos alemães que estejam perto de você ou vivam na vizinhança. Você verá que, na maioria das vezes, vai obter o que deseja, além de estabelecer contatos amistosos e úteis. Esteja disposto a tolerar uma recusa ou uma frustração ocasional e você verá que o balanço final será positivo.

    COMO FAZER ?

    Já dissemos que você precisa saber como se pergunta (veja Dica 3). Portanto, pergunte; diga claramente aquilo que quer e pergunte em quanto tempo seu pedido será atendido. O resto virá por si só.

    CONCRETAMENTE:

    Diariamente você vai se deparar com este tipo de situação, seja no refeitório da faculdade
    ou da empresa, no café, no trem, na sala de espera, num corredor: Darf ich Sie etwas fragen? Ich habe hier für meinen Deutschkurs Hausaufhaben gemacht; können Sie die Sätze bitte einmal lesen und mir sagen, ob etwas falsch ist?...Du, ich brauche eine deutsche Stimme für eine Aufnahme; Kannst du ein paar Texte auf Kassete sprechen? Es wird etwa eine halbe Stunde dauern. Na livraria: Können Sie mir helfen? Ich suche/ Wo finde ich...Outras possibilidades: pedir auxilio para redigir um texto,um poema em alemão, para preparar uma exposição para um seminário (isto certamente vai levar mais tempo); pedir ajuda no preenchimento de um formulário, na leitura de um manual de instruções...

    RECOMENDAÇÃO:

    Não hesite em expressar um desejo ou um pedido desta espécie. Não há nenhum motivo para ficar com a consciência pesada. Permita que a pessoa a quem dirigiu diga "não" se não estiver disposta ou não tiver tempo. Se. alguém o ajudar, não fique exageradamente grato, mas não fique decepcionado se alguém se recusar a atender o seu pedido.

    E ALÉM DO MAIS:

    Nada o impede de convidar o seu novo "ajudante" para um café, mas não é imprescindível.



    5ª Dica
    Coragem para um bate-papo?

    É O SEGUINTE:

    Como estrangeiro, você se sente às vezes desalentado e tímido entre alemães. A timidez não é um bom pressuposto para aprender o alemão. Sem coragem de abrir a boca, certamente os alemães lhe parecerão fechados e pouco hospitaleiros. Não se estabelecerá contato e surgirão poucas oportunidades para falar. O tempo passa sem ser aproveitado.

    O QUE FAZER?

    Será útil ter à mão frases adequadas em alemão, para iniciar uma conversa informal em situações corriqueiras. Naturalmente, também é questão de temperamento e nem sempre nos sentimos dispostos para conversar com alguém. Mas se tivermos vontade, é preciso saber como começar. Não é necessário ser sempre recatado ou extremamente amável. Na medida em que você o desejar ou lhe parecer divertido assuma a ofensiva.

    RECOMENDAÇÃO:

    Prepare algumas fórmulas para iniciar uma conversa (umas 10 frases), adequadas às situações cotidianas mais freqüentes, e que você conhece bem.

    CONCRETAMENTE:

    O que perguntar, quando você quer se sentar num restaurante a uma mesa onde já está uma pessoa?* (Melhor do que: Ist der Platz noch frei? é certamente: Darf ich mich zu Ihnen setzen?). Quando você quer comprar um pulôver, por exemplo, como fazer com que a vendedora lhe mostre outros modelos? No trem, que palavras usar para estabelecer um diálogo com um outro passageiro? (pode-se sugerir, por exemplo, tomar um café no vagão-restaurante). Como convidar o vizinho para umchá? Que palavras usar para pedir ajuda para entender um horário de trens, para carregar a bagagem, para orientar-se numa livraria, para preencher um formulário, orientar-se na universidade? Como começar um bate-papo? Se você gostar de um determinado prato, peça a receita e terá estabelecido um contato.

    E ALÉM DO MAIS:

    Não esqueça: não seja sempre cortês ou contido. Muitas vezes, atrás da amabilidade só se esconde o medo e - perdão - uma certa covardia. Os alemães não são tão reservados quanto parecem ou como se diz. Muitos deles se alegram quando alguém procura conversar com eles. E se uma experiência não for agradável, é fácil interromper o contato. Pode-se simplesmente ir embora ( e comentar o fato com uma frase certeira). O prejuízo não será grande.



    6ª Dica
    Oportunidades pedridas?

    É O SEGUINTE:

    Existem muitas pessoas que querem aprender alemão, mas perdem oportunidades de falar a língua. Muitos dos que participam de um curso não têm coragem de falar e se calam por horas. Outros tantos, estando entre alemães, não abrem a boca.Isto é deprimente, aborrecido e pouco proveitoso.

    O QUE FAZER?

    Procure aproveitar melhor as oportunidades que se lhe oferecem.

    COMO FAZER?

    Mostramos a você alguns métodos, cuja finalidade é que você fale e estabeleça contato com alemães (veja dica 3, 4 e 5). O importante é o seguinte: todas as noites, faça um balanço de quanto alemão você falou durante o dia, veja o que impediu de falar mais,o que você teme e o que gostaria de mudar. No dia seguinte, procure fazer tudo um pouco melhor.

    RECOMENDAÇÃO:

    Converse com o seu professor sobre o problema de falar pouco alemão. Veja com ele, como você poderia participar mais intensamente da conversa.Faça mais perguntas, ao invés de esperar que lhe perguntem. Verifique como se entra numa conversa (mesmo que, nem sempre, dê certo). Pense no que você deveria dizer em determinadas situações.Não tenha preguiça de falar e conte alguma coisa. Não responda a uma pergunta simplesmente com Ja ou Nein, mas apresente justificativas, causas,conte uma história.

    CONCRETAMENTE:

    Decida-se a fazer algo bem definido no dia seguinte como, por ex., "na aula vou falar pelo menos cinco vezes". Controle, depois, para verificar se realmente fez aquilo a que se propôs. Pense, para ver com quem gostaria de estabelecer amanhã um contato mais próximo e planeje os passos correspondentes.

    E ALÉM DO MAIS:

    Só quando você se interessa pelos outros, você se torna uma pessoa interessante também para eles.



    7ª Dica
    Treinamentos para avançados?

    É O SEGUINTE:

    Quando estamos adiantados no aprendizado de uma língua, sabemos que nos falta muito para a perfeição, mas não sabemos avaliar nossos progressos. Se não nos esforçarmos, é provável que não façamos avanços.

    O QUE FAZER?

    Quem estiver bem avançado no aprendizado da língua deve voltar a estudar de vez em quando, através de cursos intensivos breves ou de outros tipos de treinamento.

    COMO FAZER?

    Veja que problemas você ainda tem coma língua, apesar do seu nível. Depois, opte por um aprendizado intensivo por um tempo limitado.

    RECOMENDAÇÃO:

    Peça a amigos alemães que avaliem o seu nível de domínio do alemão ou a um professor um "diagnóstico de alemão" profissional. Procure um parceiro para contatos lingüísticos de alto nível (veja Dica 1). Verifique se em sua cidade ou universidade existe um curso intensivo para alunos avançados. Se puder, contrate um profissional para o treinamento. pode ser por ex., um instituto de línguas, talvez a universidade Popular (VHS). Estude os programas das instituições que oferecem cursos para avançados (por ex., o "kleines Deutsches Sprachdiplom").

    CONCRETAMENTE:

    As áreas lingüísticas adequadas para este tipo de treinamento:

    1.pronúncia, entonação
    2.retórica e discurso livre
    3.linguagem e vocabulário de áreas específicas
    4.estilística da expressão escrita
    5.linguagem literária alemã.


    E ALÉM DO MAIS :

    Não se trata mesmo de falar alemão como um alemão, mas de não encerrar precocemente o processo de assimilação do novo idioma. Com um treinamento mais breve e intensivo, ficamos mais motivados. Além disso é um sinal de caráter e de respeito frente a uma cultura estrangeira, quando tendo bons conhecimentos da língua, voltamos a ser aprendizes.



    8ª Dica
    O ALEMÃO OUVIDO

    É O SEGUINTE:

    Quase todo mundo tem um toca-fitas ou um walkman, só que a maioria dos cassetes contém música. Editoras de métodos de alemão oferecem programas abrangentes em fita-cassete, mas são caros. Muitos professores acreditam que o trabalho com equipamento e fitas-cassete é demasiado complexo tecnicamente. Assim, aprende-se muito mais atraves do método do "alemão escrito", ao invés de aprender através do método do "alemão ouvido".

    O QUE FAZER?

    Pense diariamente quais os textos importantes para o seu aprendizado, seja do livro de exercícios que queira repetir, ou textos úteis para uma prova ou que lhe agradem. Certamente entre os seus conhecidos alemães, há alguns cujas vozes lhe agradam. Peça que lhe gravem textos em cassete.

    RECOMENDAÇÃO:

    A perfeição não é o que importa. Se a pronúncia do seu locutor apresentar diferenças regionais ou dialetais, não há problema. Aliás, será até positivo. O importante é que a voz lhe agrade, pois você precisa sentir prazer em ouvi-la. Peça este favor a diversos conhecidos, porque sonoridades múltiplas de voz, registros femininos e masculinos, são melhores do que apenas uma só voz, cujo timbre cansa rapidamente.

    CONCRETAMENTE:

    Se conseguir reunir uma coleção de fitas cassetes, o resto depende só de um bom índice, para encontrar rapidamente os textos que procura. Você pode pedir que gravem todos os textos do seu livro de alemão para treinar a compreensão auditiva, a reprodução de um texto (por ex., para provas de línguas), a memorização, a pronúncia e a entonação (acompanhado simultaneamente com sua voz o que é dito na fita); além disso, pode exercitar o vocabulário de uma determinada área (por ex., textos específicos mais curtos e importantes). E ainda mais: pode servir de auxílio no preparo de um seminário ou de uma exposição em alemão.

    E ALÉM DO MAIS:

    Assim, você organiza o "seu" próprio laboratório de línguas, além de estabelecer novos contatos reais e objetivos com alemães (0 que também é importante).Este método é eficiente sobretudo para todos aqueles que têm medo de falar alemão com alemães.



    9ª Dica
    CONVITE PARA ALEMÃES

    É O SEGUINTE:

    O preconceito diz que os alemães são fechados, que não abrem as portas para estranhos, que não têm tempo e que não é muito fácil conseguir entrar em contato com eles. Há uma certa verdade nisso. E pelo fato de alguns alemães serem realmente assim, e de muitos estrangeiros os verem desta maneira, os contatos não se estabelecem. Para muitos estrangeiros, isto reduz as oportunidades de falarem alemão no dia a dia.

    O QUE FAZER ?

    Não espere até ser convidado - convide você! Não espere que os alemães abram suas portas, abra as suas primeiro. No país que o hospeda, seja você o anfitrião!

    COMO FAZER?

    Observe como se organizam os contatos sociais ao seu redor, no ambiente que freqüenta. Procure o seu lugar e exerça um papel ativo. Convide primeiro, seja o seu novo amigo ou amiga, o vizinho ou os conhecidos. O restante virá por si só e você verá que suas experiências serão boas.

    CONCRETAMENTE:

    Convide os seus vizinhos para o chá. Convide alguém para ir ao cinema ou ao teatro. Pergunte quem quer ir com você a uma palestra interessante, a um show de rock, a uma discoteca, à piscina, a fazer jogging ou à sauna... Festeje o seu aniversário com as pessoas que você conhece. Ofereça-se para mostrar a sua arte culinária. Cada dia traz alguma nova oportunidade, sobretudo o fim-de-semana.

    E ALÉM DO MAIS:

    Pense que mesmo nos altos meios diplomáticos, esta prática é comum: numa visita oficial ao estrangeiro, em algum momento, o visitante convida o anfitrião para um banquete na embaixada de seu país. Desta forma, demonstra-se respeito tanto pelo anfitrião como pelo país em que se encontra e, certamente, esta atitude cria um clima salutar para o relacionamento entre as culturas.



    10ª Dica
    SAIA DO SEU QUARTO!

    É O SEGUINTE:

    Por não se sentir à vontade na Alemanha e entre os alemães, mais de um estrangeiro se refugia entre as quatro paredes de seu quarto ou de sua casa. É bom quando se pode trabalhar junto à escrivaninha ou ler um livro deitado tranqüilamente na cama, mas é ruim quando ficamos no quarto porque estamos deprimidos, desanimados ou nos sentindo mal. Há estrangeiros que sequer percebem quando, num fim-de-semana, os alemães celebram festas de sua cidade ou quando há uma feira de Natal.

    O QUE FAZER ?

    Faça tudo aquilo que o leve a estar com outras pessoas (com alemães), tudo que o distraia e lhe dê a oportunidade de conversar e de se sentir bem.

    COMO FAZER ?

    Não fique trancado em seu quarto. Saia, faça alguma coisa! (Veja dica 5, 6 e 9). Vença a preguiça! Aproveite as oportunidades que se oferecem.

    RECOMENDAÇÃO (BEM CONCRETA):

    Vá com mais freqüência ao cinema e leve amigos (ao invés de assistir televisão fechado no quarto ou no seu andar). Vá depois com os amigos a um barzinho, tome uma cerveja e bata um papo. Existem discotecas na cidade e, certamente, também pessoas que gostariam de ir lá com você. Por que não ir, de vez em quando, ao teatro ou a um concerto? Você já visitou - com amigos - os museus que existem em sua cidade ou nos arredores? Aliás,já fez uma excursão pelas redondezas? Fez compras na cidade vizinha? É possível alugar bicicletas: você já fez um passeio ao campo? Existem lugares de recreio, de excursão para o fim de semana, para serem visitados ou explorados. Por toda a parte existem calendários com a programação dos eventos. Leia, de vez em quando, o jornal local e você ficará surpreso com a qualidade de sugestões que ele traz.

    E ALÉM DO MAIS:

    Conheça bem o seu ambiente alemão, para poder mostrar ao seu convidado as singularidades da sua cidade, a universidade, a beleza dos arredores, ou os bares aos quais vale à pena ir.



    11ª Dica
    MOSTRE A SUA CULTURA

    É O SEGUINTE:

    Os alemães gostam de viajar e se interessam por línguas e culturas estrangeiras, mas, na Alemanha, às vezes transformam seus hóspedes em estrangeiros.

    O QUE FAZER?

    Assuma o papel de embaixador do seu país e ofereça-se como intermediário profissional do seu país, de sua cultura e língua. à medida que você reflete sobre o essencial em sua identidade cultural, você, junto aos alemães, deixará de ser um estranho, para tornar-se um interlocutor capacitado a quem recorrer, em suma, uma pessoa requisitada.

    COMO FAZER?

    Programe oportunidades para que os alemães ouçam o que você tem a dizer (compare as Dicas 1, 9 e 43). Procure áreas nas quais possa se expressar com autoridade: faça palestras, participe de seminários, exibições de slides, como narrador, redator, colaborador ou até como jornalista free-lancer...

    RECOMENDAMOS:

    Verifique que entidades públicas existem em sua cidade ou na universidade, onde possa organizar algo relacionado ao seu país. Depois, faça sugestões concretas.

    CONCRETAMENTE:

    Consulte a "Universidade Popular" local; fale com as institutições que ensinam o seu idioma aos alemães. Talvez até precisem de você como professor de sua língua materna. Há professores nas escolas que, certamente, gostariam de apresentar em aula informações atualizadas sobre o seu país.Há atividades municipais, paroquiais, estudantis e até sociedades de bairros que podem precisar da sua colaboração. Mande uma carta de leitor ao jornal local exprimindo sua opinião. Há organizações políticas que aceitarão a sua oferta e gostariam de trabalhar com você. Talvez haja um clube ou uma liga, cujo objetivo é o trabalho conjunto entre o seu país e a Alemanha. Juntamente com outros compatriotas, organize uma festa, na qual compartilhem com os alemães a sua cultura, seus textos, sua música e seu modo de vida.

    E ALÉM DO MAIS:

    Lembre-se de que aprender alemão é apenas metade da sua situação. A outra metade é que os alemães podem aprender com você - aliás, não só podem, como querem.




    12ª Dica
    PALAVRAS E BILHETINHOS

    É O SEGUINTE:

    Quem aprende alemão gostaria de se expressar (quase) tão bem como em sua própria língua. Só que, às vezes, não dá, pois nos faltam as palavras e as expressões. É preciso aprender palavras, mas, muitos pensam: “não sou mais criança que, diariamente, é obrigado a decorar vocábulos”. Assim passam-se os dias e até nos esquecemos de palavras que vimos no dia anterior.

    O QUE FAZER?

    Aprenda palavras e expressões brincando, usando centenas de bilhetes. O método é ótimo, pois é divertido e tira proveito do tempo não produtivo. Além disso, é ativo (não apenas uma leitura passiva), aprende-se conforme a memória (e não na seqüência impressa no livro).

    COMO FAZER?

    1. Se pegarmos uma folha de tamanha A4 e a dobrarmos, podemos fazer até 16 bilhetes e 100 folhas darão 1600 bilhetes.

    2. Anote nos bilhetes as palavras que lhe parecem novas e importantes. Anote sempre: na aula, ao ler, ao fazer lições de casa ou ao estudar. Escreva no verso o que mais o ajudar: tradução – um sinônimo alemão já conhecido – uma frase certa em alemão, que inclua a palavra.

    3. Aprenda com os bilhetes a gosto, em qualquer lugar: em casa, no ônibus, e, todos os dias um pouquinho, trabalhe tanto com os bilhetes novos como com os mais velhos.

    RECOMENDAÇÃO – BEM CONCRETA:

    Como se jogasse “Paciência”, distribua os bilhetes aleatoriamente. Recolha os que reconhecer de imediato, mas não os jogue fora, guarde-os, para verificá-los numa outra ocasião. Restarão na mesa os bilhetes com as palavras que lhe apresentem dificuldade; exercite-as em intervalos menores, até que elas também se tornem bem familiares.

    Leve consigo um bloco de bilhetes com palavras para exercitar e com outros em branco para anotar palavras novas.

    Não exagere: 20 novos bilhetes por dia são mais que suficientes, pois serão 600 bilhetes por mês e 7200 por ano – um vocabulário enorme.

    E ALÉM DO MAIS:

    Assim que começar a brincar com os bilhetes, virão pessoas interessadas que lhe farào perguntas e que gostariam de imitá-lo.

    Com este método, também se pode exercitar terminologia específica ou técnica.



    13ª Dica
    EXPEDIÇÕES AO DICIONÁRIO

    É O SEGUINTE:

    Muitos que aprendem alemão possuem apenas um dicionário de bolso de sua língua para o alemão e vice-versa. Se não forem pequenos demais, eles são necessários e úteis, mas não suficientes para aprender alemão corretamente. Muitas vezes, quem compra dicionários maiores e melhores não sabe como lidar com eles, embora dicionários sejam instrumentos interessantes e úteis.

    O QUE FAZER?

    Faça expedições ao reino desconhecido dos dicionários. Você fará expedições interessantes e irá adquirir uma nova forma de aprendizado, rica em conhecimentos. Dicionários são instrumentos úteis para uma tradução, quando buscamos um sinônimo ou explicação, também para um aprendizado sistemático e divertido.

    COMO FAZER?

    Há diversos tipos de dicionários e, além daqueles em duas línguas, outros tipos de dicionário alemão-alemão são úteis:

    1. Um dicionário de significados ou de explicações.

    2. Um dicionário de sinônimos.

    3. Um dicionário de termos aplicados ou de estilos.

    Estes dicionários não são de bolso e não devem ficar na sua mesa. Existem os maiores e os de um volume só. Quanto mais fino for o dicionário, mais lacunas ele terá, portanto, mais incompleto será o trabalho com ele. Aconselhe-se com o seu professor.

    RECOMENDAÇÃO:

    Existem diferentes tipos de jogos como o dicionário como, por exemplo, a “expedição triangular”, que funciona assim: escolha uma expressão e procure no dicionário de sinônimos palavras de igual significado. Copie as que lhe parecerem mais interessantes. Procure as palavras nova no dicionário de significados ou de explicações. Em seguida, verifique no dicionário de estilos como se apresentam as palavras num contexto apropriado. É surpreendente até onde se pode chegar começando num ponto qualquer.

    Você também pode optar por estudar as palavras constantes sob uma das letras de um dicionário explicativo e copiar todas as que lhe pareçam importantes.

    CONCRETAMENTE:

    Veja como as outras pessoas lidam com os dicionários. É como usar um manual; demora um tempo até lidarmos com eles com segurança e rapidez, mas depois o proveito é grande.




    14ª Dica

    ESQUEÇA O DICIONÁRIO!


    É O SEGUINTE:
    Muitos lêem um texto em alemão palavra por palavra, assim que surge uma palavra desconhecida, pegam o dicionário alemão-língua materna, e demoram um minuto ou mais, até que encontrem uma tradução (correta?) e a leitura prossegue com esforço até o prócimo empecilho.

    Assim, dificilmente progredimos, porque a leitura se torna cansativa, restam dúvidas e até erros. A leitura não dá prazer e não traz progressos.

    O QUE FAZER:

    Durante a leitura, esqueça o seu dicionário de bolso! Na maioria das situações, você não precisa de seu dicionário.

    RECOMENDAMOS:

    Quando tiver dúvidas em classe, pergunte ao colega a seu lado e lembre-se que, além dele, ainda existe o professor.

    Acima de tudo: leia o texto, e não as palavras isoladas. Muitos dos vocábulos que, à primeira vista, parecem desconhecidos ou cujo significado o confunde podem ser entendidos a partir do próprio contexto; aliás, talvez essas palavras nem sejam tão importantes, quem sabe, de repente, você se lembra delas.

    Só quando você estiver sozinho e o vocabulário desconhecido for uma palavra-chave importante para a elucidação do texto, deverá procurá-lo no dicionário de bolso – na maioria das vezes, não é o caso.

    CONCRETAMENTE:

    Não é preciso deixar o dicionário de bolso em casa, mas ao ler o jornal, durante a aula, não o use.

    Podemos nos desacostumar de procurar palavras desconhecidas no dicionário, assim como podemos deixar de fumar ou de comer doces em excesso.

    E ALÉM DO MAIS:

    Pode-se trabalhar com dicionários de outras formas mais eficientes para o aprendizado. Quando se lê um texto, é preciso concentrar-se na leitura, assim como quando se assiste a uma palestra, é preciso ouvir com atenção. Atividades importantes como o ato de ler e o de ouvir não devem ser prejudicadas pelo uso de um dicionário.



    15ª Dica
    PALAVRAS AGRUPADAS

    É O SEGUINTE:
    Muitos dos que aprendem alemão aprendem vocábulos soltos, mas as palavras não existem isoladas, como no dicionário. Elas se relacionam com outras, formando pequenos grupos de palavras, é assim que devemos aprendê-las.

    O QUE FAZER:

    Ao aprender uma palavra nova não devemos concentrar a atenção apenas nela, mas em todo o grupo de palavras do qual ela faz parte.

    COMO FAZER?

    Procure as outras palavras que estejam em relação com a palavra em questão e, depois, trate de entender os diversos relacionamentos existentes.

    CONCRETAMENTE:

    Com verbos, verifique como deve ser a respectiva substantivação; nas substantivações, verifique qual é o verbo correspondente (unterschreiben/Unterschrift).

    Com substantivos: o que se pode fazer com eles? (Schloss oder Kirche: besich- tigen/restaurieren/renovieren ...)

    Muitas palavras tem opostos ou negações (erlauben/verbieten; erledigt/unerledigt; Arbeit/Freizeit).

    Muitas palavras fazem parte de um grupo de alternativas (Regen/Schnee/Sturm/Gewitter).

    Verbos/substantivos tem adjetivos (Terror/terrorisieren/terroristisch).

    Muitas palavras “alemãs” tem “palavras estrangeiras” correspondentes e vice-versa (Herstellung/Produktion).

    RECOMENDAMOS:

    Este método pode ser combinado eficientemente com o método dos bilhetes e dos jogos com o dicionário. Aliás, não é necessário escrever o tempo todo. Este método também pode ser usado como um exercício mental – quando encontramos uma palavra interessante, imaginamos outras palavras que possam formar um pequeno grupo com esta.



    16ª Dica
    POST IT

    É O SEGUINTE:

    A memória humana é um prodígio da natureza, embora, freqüentemente, não funcione como gostaríamos. Esquecemos rápido demais o que acabamos de aprender. Às vezes, apesar de termos exercitado as palavras novas de um texto, de repente elas se confundem umas com as outras ou percebemos que seu significado não ficou claro. Isto é muito “chato”, sobretudo quando precisamos nos preparar para um teste ou uma prova.

    O QUE FAZER?

    Podemos ajudar a nossa memória “a curto prazo” por meio de pequenos bilhetes, nos quais anotamos a matéria a ser aprendida, colocando-os na parede, junto ao nosso local de trabalho ou em algum outro lugar para onde nosso olhar se volte com uma certa freqüência.

    COMO FAZER?

    Há blocos de pequenas folhas destacáveis, dotadas de uma faixa colante (tipo “Post it”). Nesses papéis anotamos palavras, expressões, etc., com uma letra bem legível e grande. Depois, esses bilhetes podem ser colados em qualquer lugar onde sejam úteis.

    CONCRETAMENTE:

    Pense em quantos cantos existem em sua casa, adequados para colar esses lembretes. Se pensarmos só nos locais onde trabalhamos, cabem certamente de 20 a 30 bilhetinhos. Além disso, não podemos nos esquecer de que ainda existe a cozinha, o banheiro, o corredor, o espelho ...

    RECOMENDAÇÃO:

    Assim que o anotado nos bilhetes ficou claro e gravado em sua memória, arranque-os imediatamente. Mesmo assim, não os jogue fora e procure combinar este método com o sugerido na Dica 12. Só depois de ter realmente registrado as novas palavras é que você deveria jogar fora esses papéis. Naturalmente, não é recomendável colar lembretes em excesso, pois corremos o risco de perder visibilidade e o trabalho pode perder sua eficiência.

    E ALÉM DO MAIS:

    Naturalmente você também pode “pendurar” na parede pequenas regras gramaticais, frases inteiras ou até pequenos textos para memorizar.

  • #2
    Oi O melhor convivio com o alemao e respeitar ele mesmo que estejam errados ,porque nos moramos na Alemanha.

    Kommentar


    • #3
      muito bem dito Cida!
      Ser cortêz e 'canja de galinha, não faz mal a ninguém'

      um abraço!

      Kommentar


      • #4
        Zitat von Cida
        Oi O melhor convivio com o alemao e respeitar ele mesmo que estejam errados ,porque nos moramos na Alemanha.
        En fim SEHR gut ihre meinung ,molto bom seu cabeza respekt ,und respekt
        Alemao bobo

        Kommentar


        • #5
          La vem o PULGA de novo!! Tchau!!
          A Alemanha acaba na porta da minha casa.
          Se o mann Alemao gosta ou nao gosta problema dele, quem manda aqui em casa sou eu. Qualquer coisa troco ele por um maridao Brasileiro gostoso e inteligente. Pelo menos nao vou ter um tonto bobo bebendo cerveja dentro de casa.

          Kommentar


          • #6
            alemao

            alemao so quer saber de dinheiro ou estrangeira novinha melhor ainda 16 ou 17 anos tem que ser bonita e inteligente mas aqui na alemanha ficam com as velhas feias e gordas

            Kommentar


            • #7
              sem comentários Rosa :rolleyes:

              Kommentar


              • #8
                alemao

                nao tem nada a ver uma coisa com a outra averdade tem que ser dita por mas que doe!

                Kommentar


                • #9
                  nem vou perder meu tempo nesta discussão, pois a verdade absoluta não existe. So pesso uma coisa: não generalize, existem muitos que passam longe deste esteriotipo que você mencionou.

                  Kommentar


                  • #10
                    Zitat von Anonymous
                    A Alemanha acaba na porta da minha casa.Se o mann Alemao gosta ou nao gosta problema dele, quem manda aqui em casa sou eu..
                    nossa que mulher dominante.eu acho que em sua casa só tem briga.qaunto tempo você mora ai???você sabe falar alemão???parece que você nao gosta da alemanha,cultura,povo,etc. É ASSIM???


                    Zitat von Anonymous
                    Qualquer coisa troco ele por um maridao Brasileiro gostoso e inteligente.
                    mas deixa ele só em sua casa talvez ele vai ficar doido quando ele vê uma loirona (alemã) tipo boazuda ;-) sim você tem razão eles são mais inteligentes (espertos) doque os alemães(pelo menos em neste caso..;-))

                    tem um ótimo dia...;-)

                    Kommentar


                    • #11
                      Zitat von rosa
                      novinha melhor ainda 16 ou 17 anos tem que ser bonita e inteligente
                      sim tem que ser bonita!!!mas inteligente???não faz sentido???no brasil eu vi muitas vezes homens (entre 25-35) com namoradas de 16 ou 17 anos.acho que você confundiu os dois paises;-) fala sério,o brasileiro quer mulher nova ou velha???pensei virou moda no brasil???

                      Kommentar

                      Brasilien Forum Statistiken

                      Einklappen


                      Hallo Gast,
                      Du hast Fragen?
                      Wir haben die Antworten!
                      Anmelden und mitmachen.
                      P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

                      Themen: 24.071  
                      Beiträge: 176.535  
                      Mitglieder: 11.884  
                      Aktive Mitglieder: 64
                      Willkommen an unser neuestes Mitglied, Nena.

                      Online-Benutzer

                      Einklappen

                      282 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 1, Gäste: 281.

                      Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 01:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

                      Lädt...
                      X