Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

Zur ewigen Thematik : Prostitution in Brasilien

Einklappen
X
 
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • Zur ewigen Thematik : Prostitution in Brasilien

    #Ad

    Kommentar

      mache ich Euch heute mal den Brasilmen und kopiere hier einen Text aus der Tribuna do Norte / Natal ! Dies ist nur ein Artikel von vielen, auch zu anderen Orten, wo nicht der böse Gringo an den Pranger kommt, sondern die tägliche Realität geschildert wird. Täter hier sind Brasilianer die minderjährige Prostituierte in den Kabinen ihrer Laster " bearbeiten ". Dazu gibt es in Natal allein mindestens 10 weitere verschieden Orte an denen , überwiegend minderjährige GPs, mit ausschließlich einheimischer Klientel ihren Geschäften nachgehen - dazu zählen in erster Linie diverse arme Stadtteile wie Mae Luiza, Cidade Esperanca, leider wieder einmal die gesamte Zona Norte, Ribeira und Rocas, Felipe Camarrao !


      Prostituição: identificados pontos de exploração

      Divulgação

      ORIENTAÇÃO - Polícia Rodoviária Federal está fazendo uma campanha de conscientização nos pontos onde há exploração sexual


      01/09/05

      Viktor Vidal - Repórter

      É noite. Da boléia do caminhão o motorista acena para uma adolescente que perambula nos arredores do posto de gasolina. Em meio às dezenas de caminhões estacionados no pátio, o contato entre os dois é quase imperceptível. É rápido. Ela sobe, não passa mais que meia hora e retorna. Enquanto isso, outras meninas também rondam à procura de clientes.

      Esse foi o cenário constatado pela equipe da TRIBUNA DO NORTE em um posto de Parnamirim, à margem da BR-101. Tudo foi visualizado de longe. Em duas tentativas de abordagem, as meninas e os motoristas se mostraram arredios e desconfiados. Talvez seja reflexo da última ação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em abril, que apreendeu uma criança, sete adolescentes e prendeu quatro pessoas.

      A cena aconteceu nesta terça-feira. Mas conforme apurou a TN é rotina diária. “Elas estão aqui todos os dias”, confirmou um homem que trabalha num estabelecimento anexo ao posto e preferiu não se identificar. Ele contou que os motoristas chegam a ter relações com menores de 16 anos. Entretanto, espantados com a presença da reportagem, tanto elas como os motoristas se negaram a dar declarações.

      Um levantamento feito pela PRF em dezembro do ano passado identificou 18 pontos de exploração sexual em rodovias federais do Rio Grande do Norte - Grande Natal (BR-101), Mossoró (BR-304) e Currais Novos (BR-226). “São pontos em potencial”, ressalta o chefe da Seção de Policiamento e Fiscalização da PRF/RN, inspetor Marcelo Montenegro.

      O que a PRF quer agora é coibir esse tipo de crime através da Campanha de Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, iniciada no dia 17 de agosto. “A idéia é divulgar o problema e principalmente conseguir a parceria dos motoristas”, explica o inspetor Montenegro. “Eles podem ser os olhos da sociedade de forma mais eficiente”, acrescenta ele.

      A campanha tem inicialmente um caráter educativo. Semanalmente, equipes da PRF percorrem postos e estabelecimentos nas rodovias distribuindo panfletos. O objetivo é agregar cada vez mais aliados para denunciar casos de abuso e exploração sexual nas estradas através do disque-denúncia 0800 99 0500. O serviço é gratuito para todo o Brasil e o denunciante tem a identidade preservada.

      De acordo com o inspetor Montenegro, a segunda etapa da campanha terá ações efetivas de combate ao crime. As crianças ou adolescentes que forem flagrados em situação de abuso ou exploração sexual serão encaminhados para órgãos competentes. A campanha também tem como parceiros organizações não governamentais. “Vamos ficar monitorando os locais”, avisa Montenegro.

      Meta é conscientizar os caminhoneiros

      O principal objetivo da campanha de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias é conscientizar e sensibilizar os caminhoneiros. A opinião é de Ana Paula Felizardo, presidente da OnG Resposta, parceira da PRF. Ela reconhece que é difícil incluir as vítimas de exploração sexual em projetos de recuperação, mas ressalta que o trabalho da PRF contribui com a redução das ocorrências.

      “Os caminhoneiros ainda não têm total conscientização do crime”, afirma a presidente da OnG. Ela diz que é mais difícil incluir em projetos de recuperação as vítimas de exploração sexual do que as vítimas de abuso sexual. “A diferença é que o abuso, diferente da exploração, é praticado por um adulto no qual a vítima tem algum tipo de contato ou confiança”, esclarece.

      Ana Paula Felizardo explica que as adolescentes vítimas da exploração sexual são geralmente oriundas de classes menos favorecidas, com necessidade financeira, e prejudicadas pela desestrutura familiar. “A partir dos 12 anos elas já procuram esse meio”, disse ela, observando que não existe nenhum estudo científico que comprove que todas as jovens que enveredam por esse caminho sofreram algum tipo de abuso na infância.

      Outro fator que contribui para que adolescentes entrem no caminho da prostituição é o consumo de álcool ou de drogas. “Muitas vezes elas sustentam o vício”, afirma Ana Paula Felizardo, acrescentando que a sociedade de consumo também influencia as jovens.

    Unconfigured Ad Widget

    Einklappen

    Brasilien Forum Statistiken

    Einklappen


    Hallo Gast,
    Du hast Fragen?
    Wir haben die Antworten!
    >> Registrieren <<
    und mitmachen.

    Themen: 24.778  
    Beiträge: 184.046  
    Mitglieder: 12.556  
    Aktive Mitglieder: 38
    Willkommen an unser neuestes Mitglied, Santa_Catarina.

    P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

    Online-Benutzer

    Einklappen

    329 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 4, Gäste: 325.

    Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 00:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

    Lädt...
    X