Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

AKTUELL: Pernambuco em estado de emergência

Einklappen
X
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • AKTUELL: Pernambuco em estado de emergência

    Pernambuco em estado de emergência

    Devido às chuvas, o governador Jarbas Vasconcelos tomou a medida, ontem

    Clemilson Campos

    Os prejuízos causados pela chuva subiram de R$ 27 milhões para R$ 32 milhões

    Késia Souza

    O governador Jarbas Vasconcelos decretou, ontem, estado de emergência, em Pernambuco, devido às chuvas que vêm castigando todo o Estado há cerca de 25 dias. As águas deixaram aproximadamente dez mil desabrigados. Os prejuízos causados pelas chuvas já contabilizam R$ 32 milhões. Hoje, o governador visitará o município de Floresta, que decretou estado de calamidade juntamente com Petrolina, no último domingo, depois das fortes chuvas que atingiram os municípios no fim de semana. Além desses dois, as cidades de Pedra, Orocó e Ipubi também estão em estado de calamidade pública. Já o secretário de Cidadania e Políticas Sociais, José Arlindo, irá a Brasília para entregar um relatório a Comissão Nacional de Defesa Civil sobre a situação de Pernambuco.
    Ontem, o governador enviou um ofício ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, solicitando atenção especial à demanda contida no relatório, que foi entregue pelo vice-governador, Mendonça Filho, ao vice-presidente, José de Alencar, na última quinta-feira, como a solicitação de providências emergências relativas ao envio de mantimentos necessários para o atendimento da população atingida. “Decretei estado de emergência e solicitei ao presidente algumas medidas emergenciais como o envio de cestas básicas”, declarou o governador. Também ontem, o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, anunciou que irá liberar os recursos necessários para atender às necessidades emergenciais de todas as cidades atingidas pelas fortes chuvas.
    De acordo com o secretário de Planejamento, Raul Henry, o aumento no valor dos danos, que até a semana passada estava estimado em R$ 27 milhões, foi causado, principalmente, por causa dos temporais em Petrolina e Floresta. “O aumento foi devido aos prejuízos causados pelas chuvas em Petrolina e Floresta. Houve muita danificação de estradas e moradias. O custo com os prejuízos é um valor que pode mudar sempre, dependendo da continuidade das chuvas”, colocou Henry. “Muitas casas caíram e a população mais atingida não foi só a localizada às margens do Pajeú, mas, também, quem morava na cidade”, afirmou o prefeito de Floresta, Celso Jardim.
    Apesar de ter dado uma trégua nas cidades de Ipubi e Petrolina, as chuvas continuam castigando. Em Exu, localizado há 603 quilômetros do Recife, o volume do Rio Brígida aumentou muito e a população ribeirinha foi orientada pela Prefeitura a deixar os locais próximos. “A água do rio está um metro acima do nível do mar e a população que mora às margens do rio foi abrigada no Colégio Barros Alencar e na creche José Pinto Saraiva”, afirmou o prefeito de Exu, Antônio Saraiva.
    Em Pombos, no Agreste, a zona rural está isolada da cidade. Com a inundação do rio Pombos, a ponte que liga a BR-232 à comunidade de Bairro Novo foi derrubada, e as famílias que moram às margens do rio tiveram que deixar suas casas. A ponte localizada no encontro dos rios Mocós e Itapecerica cedeu e uma terceira está com rachaduras.
    O município de Chã Grande voltou a ter a zona rural isolada da área urbana. “A população e os carros estavam sendo transportados por uma balsa do Exército, mas o volume do rio Ipojuca voltou a subir, o que está impossibilitando a locomoção”, disse o prefeito da cidade, Daniel Alves. Em conseqüência das chuvas, as aulas de alguns municípios podem ser adiadas, já que muitas pessoas estão abrigadas em colégios.


    Árvores e construções vão ao chão na RMR

    Miva Filho

    Chuva derrubou marquise do Banco Real, em Boa Viagem

    Cláudia Vasconcelos
    Manuela Cysneiros e
    Késia Souza

    A chuva de ontem na Região Metropolitana do Recife (RMR) derrubou a marquise do Banco Real da avenida Domingos Ferreira, no bairro de Boa Viagem, por volta das 4h. Além disso, a queda de uma árvore no cruzamento da avenida Rui Barbosa com a rua Leonardo Bezerra Cavalcante, próximo ao Parque da Jaqueira, por volta das 8h30, deixou o trânsito lento no local. Nos dois acidentes, ninguém ficou ferido e nenhum carro foi atingido. Diversas avenidas ficaram alagadas, entre elas, a Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira; a Domingos Ferreira, em Boa Viagem, e a Maria Irene, no Jordão.
    No banco, o atendimento no caixa 24 horas da agência foi alterado. Os clientes só puderam entrar às 10h. Durante a manhã, uma equipe da construtora do prédio esteve restaurando a estrutura de ferro. Segundo o engenheiro responsável, Guilherme Duarte, o motivo foi um acúmulo de água na calha, que ficava em cima da marquise.
    Na Jaqueira, os ônibus foram os maiores prejudicados. Eles tiveram dificuldades em passar por baixo da árvore, que atravessou a avenida Rui Barbosa chegando até o outro lado da pista. Uma viatura com dois agentes da Companhia de Trânsito e Transporte Urbanos (CTTU) chegou ao local para organizar o trânsito. Às 10h, a árvore, de aproximadamente dez anos, foi retirada do meio da rua pela Empresa de Manutenção em Limpeza Urbana (Emlurb).
    Em Olinda, de acordo com a Defesa Civil, durante o mês de janeiro, foi registrado um índice pluviométrico de 302 milímetros, o maior dos últimos dez anos.


    Apenas em Petrolina, prejuízo chega a R$ 9 mi

    Se a chuva continuar dando uma trégua, dentro de 48 horas o município de Petrolina poderá restabelecer o tráfego em uma das vias da BR- 407. Além disso, o abastecimento de água, que está suspenso, afetando mais de 50 mil pessoas, poderá ter o fornecimento normal já no próximo fim de semana. Hoje, o prefeito do município, Fernando Bezerra Coelho, irá a Brasília solicitar recursos ao Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transporte (Denit) e ao Ministério da Integração Nacional para reparação dos danos que, no município, já chega a quase R$ 9 milhões.
    “Se continuar sem chover, vamos improvisar a liberação de uma das vias da BR-407 nas próximas 48 horas. A nossa ação também está voltada para a questão do abastecimento, pois alguns supermercados estão começando a ficar sem verduras”, declarou o secretário de Infra-Estrutura de Petrolina, Ricardo Padilha. Já com relação a volta do abastecimento, provisoriamente a população está sendo abastecida através de carros-pipa. “Na próxima sexta-feira, o sistema de abastecimento deve voltar a funcionar, mas a água só chegará a população uns dois dias depois”, completou Padilha.
    Os maiores prejuízos estão relacionados a questão viária do município. Lá, dez bairros da cidade estão isolados do aeroporto, porque todos os acessos à área leste da cidade estão destruídos. Na cidade, já são mais de 2.380 desabrigados, 382 casas foram invadidas pelas chuvas e 86 foram totalmente destruídas. Quatro rodovias estão interditadas.


    Deputados vão avaliar situação dos municípios

    Robson André

    Os deputados federais do PPS Roberto Freire e Raul Jungmann se reúnem hoje, em Brasília, com o ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, para discutir a situação dos municípios pernambucanos castigados pelas chuvas. Os parlamentares vão propor ao ministro que ele agende uma visita com os prefeitos dos municípios que foram mais atingidos pelas chuvas. “Vamos solicitar ao ministro que ele venha conhecer in loco o drama da população que está desabrigada e os estragos causados pelas chuvas”, salientou Jungmann.
    O parlamentar disse ainda que serão discutidas estratégias com o ministro para minimizar o dramas das famílias atingidas pelas chuvas em todo o Estado. Segundo ele, mais de 15 estados já foram atingidos deixando, até o momento, mais de 40 mil desabrigados em todo País. “Visitei pessoalmente o município de Floresta, lá a situação é bastante crítica. Pelo menos 2.500 pessoas estão desabrigadas”, alertou o deputado.
    Já o deputado federal Roberto Freire criticou o fato de nenhum ministro de Estado ter vindo a Pernambuco acompanhar os estragos causados pelas chuvas. “Vamos tentar sensibilizar Ciro Gomes sobre essa questão”, adiantou.


    Residência é interditada em Três Carneiros

    Mariana Mesquita

    A Comissão de Defesa Civil do Recife (Codecir) interditou, ontem, uma casa situada na avenida São Paulo, no bairro de Três Carneiros. O imóvel de dois pavimentos havia sido construído de maneira irregular e há dois anos apresentava rachaduras na laje e na pilastra de sustentação, ameaçando cair. Por conta das chuvas, a situação se intensificou e os moradores das casas vizinhas também precisaram ser removidos, sob o risco de serem soterrados pela casa. Duas famílias que viviam no prédio e mais cinco de casas vizinhas estão alojadas com parentes e amigos.
    “A gente passa dois, três anos batalhando na cozinha dos outros, para depois perder nossos bens”, reclamou a diarista Risoneide Bernardo, 48, vizinha da residência. Cícera Maria dos Santos, 23, grávida de sete meses e moradora do pavimento superior da casa condenada, também estava preocupada com a situação. “Estou sem dormir há dois dias”, afirmou.
    De acordo com a diretora geral da Codecir, Nina Macário, a Dircon deverá pedir ao proprietário do imóvel que tome providências. “Só depois de avaliar a situação, e do prédio ser restaurado ou demolido, é que essas pessoas poderão retornar, pois havia risco real de desabamento”, explicou. O episódio foi a ocorrência mais grave recebida ontem pela Codecir. Já à noite, o órgão recebeu uma chamada relatando um deslizamento de pequeno porte, no Córrego do Buriti.


    Postos recebem donativos

    O Governo do Estado lançou, ontem, uma campanha para arrecadar donativos para atender as cerca de dez mil famílias desabrigadas por causa das fortes chuvas. As pessoas que quiserem contribuir podem entregar os donativos na sede da Comissão de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), na sede do Comitê da Ação da Cidadania Pernambuco Solidário, no Parque de Exposição do Cordeiro, e nos postos montados no Praça do Carmo, Parque da Jaqueira, Praça Oswaldo Cruz, Parque 13 de Maio e Postos Texaco.
    Conforme as doações forem chegando, os alimentos serão distribuídos para os municípios mais atingidos pelos altos índices pluviométricos. De acordo com o secretário de Cidadania e Políticas Sociais, José Arlindo, a campanha foi motivada pela vontade das pessoas em ajudar. “A sociedade sempre foi muito solícita e muitas pessoas estavam querendo fazer doações, mas não sabiam como. E por estarmos realmente precisando, essa será uma importante ajuda”, ponderou Arlindo.
    O secretário colocou também que um dos maiores problemas está sendo a questão do transporte dos alimentos. “Precisamos de empresas que queiram colocar carros à disposição da Codecipe”. A comissão, juntamente com o Comitê Pernambuco Solidário, já distribuiu mais de 2.200 colchões, 2.150 cobertores e aproximadamente 35 toneladas de alimentos. Segundo o coordenador do Comitê, Anselmo Monteiro, o Rio de Janeiro, através da sede nacional, deve estar enviando 20 toneladas de alimentos a serem distribuídas entre a população dos municípios mais prejudicados.
    Zuletzt geändert von brasilmen; 18.07.2007, 06:18.
    Gruss brasilmen Thomas
    www.brasilmen.de

Online-Benutzer

Einklappen

114 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 2, Gäste: 112.

Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 00:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

Brasilien Forum Statistiken

Einklappen


Hallo Gast,
Du hast Fragen?
Wir haben die Antworten!
Anmelden und mitmachen.
P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

Themen: 24.010  
Beiträge: 176.072  
Mitglieder: 11.847  
Aktive Mitglieder: 58
Willkommen an unser neuestes Mitglied, unpoo.

Unconfigured Ad Widget

Einklappen
Lädt...
X