Brasil goleia Grécia por 3 a 0 com bom futebol
(Quinta-Feira, 16 de Junho, 06h42)

A Seleção Brasileira começou com vitória na Copa das Confederações. Apresentando um bom futebol, com destaque para Robinho, o Brasil bateu a Grécia por 3 a 0, em Leipzig (Alemanha), nesta quinta-feira, e já é líder do Grupo B (o México é o segundo, pois venceu por 2 a 1 o Japão).

Os gols brasileiros foram marcados por Adriano, no primeiro tempo, Robinho e Juninho Pernambucano, no segundo. O próximo jogo da Seleção é no próximo domingo, contra o México.

Com refinado toque de bola, o Brasil pressionou nos 15 primeiros minutos. Robinho parecia ter a experiência de um veterano, nem parecendo que ainda está se firmando na Seleção. Partia para cima dos adversários com grande velocidade e eficientes pedaladas. Deu dois chutes perigosos no começo.

Já os gregos, fechados na defesa, se arriscavam ao ataque com bolas aéreas, mas encontravam Dida bem colocado, preciso nas saídas do gol.

O Brasil dominou todo o primeiro tempo e mereceu sair em vantagem no placar. Aos 40 minutos, Adriano recebeu uma bola na direita, limpou para dentro e soltou uma bomba de canhota, que surpreendeu o goleiro: 1 a 0. Os gregos ainda assustaram antes do intervalo, mas os brasileiros foram para o segundo tempo vencendo.

Em desvantagem, o técnico Otto Rehhagel resolveu mexer no time durante o intervalo. Saíram Seitaridis e Vryzas; entraram Vyntra e Papadopoulos. Mas os jogadores de fôlego novo nem tiveram tempo de esboçar uma reação. Isso porque aos 43 segundos, Gilberto foi à linha de fundo e cruzou para Robinho, que empurrou meio que de carrinho para as redes.

A Seleção dava show no toque de bola. E gastava tempo. Aos 25 minutos, Parreira tirou Ronaldinho Gaúcho e Adriano e colocou Renato e Ricardo Oliveira. Porém, a substitução que surtiu mais efeito foi aos 31, quando Kaká deu lugar a Juninho Pernambucano. Ricardo Oliveira, quatro minutos depois, sofreu falta na entrada da área. Juninho pegou a bola e foi para a cobrança: perfeita, no ângulo direito do goleiro.

Daí foi só continuar tocando a bola para gastar o tempo. Robinho chegou a marcar outro gol, mas acabou sendo anulado por impedimento. O craque merecia mais um, já que foi eleito o melhor jogador da partida.


FICHA TÉCNICA: BRASIL 3 x 0 GRÉCIA

Estádio: Zentralstadion, em Leipzig (ALE) Data-Hora: 16/6/2005 - 15h45min (de Brasília) Árbitro: Lubos Michel (ESV) Renda e público: não divulgados Cartões amarelos: Gilberto (BRA); Karagounis, Kyrgiakos(GRE) Gols: Adriano, 40’/1ºT; Robinho, 43’’/2ºT; Juninho Pernambucano, 35’/2ºT

BRASIL: Dida, Cicinho, Lúcio, Roque Júnior, Gilberto, Emerson, Zé Roberto, Kaká (Juninho Pernambucano, 31'/2ºT), Ronaldinho Gaúcho (Renato, 26'/2ºT), Robinho e Adriano (Ricardo Oliveira, 26'/2ºT). Técnico: Carlos A. Parreira.

GRÉCIA: Nikopolidis, Seitaridis (Vyntra, intervalo), Kyrgiakos, Basinas,Goumas, Giannakopoulos, Zagorakis (Amanatidis, 28'/2ºT), Karagounis, Katsouranis, Charisteas e Vryzas (Papadopoulos, intervalo). Técnico: Otto Rehhagel.

18:18 05//6/16