Ankündigung

Einklappen
Keine Ankündigung bisher.

Mãe brasileira, filho alemão

Einklappen
X
  • Filter
  • Zeit
  • Anzeigen
Alles löschen
neue Beiträge

  • Mãe brasileira, filho alemão

    Olá pessoal.

    Sou Casada com um alemão e moramos em São Paulo, ainda não temos filhos. Meu esposo e eu, analisando os fatos decimos que nosso futuro bebê deveria nascer na Alemanha. Sabemos que pela regra das Cias aéreas, só poderei viajar até o sexto mês de gestação, mas tenho medo de ter algum problema na imigração (mesmo meu esposo sendo alemão).
    Alguém pode nos ajudar com informações a respeito? Também gostaria de saber sobre as maternidades. Será que eu tenho que começar a pagar algum tipo de seguro saúde antes? Me disseram que se eu ficar em casa até a hora do parto e chamar o 110, por ser um atendimento de emergência isso não será cobrado. Isso é verdade? Meu esposo não soube responder. Qual é valor para um parto particular?

  • #2
    pelo que sei uma mulher grávida só deve viajar depois do terceiro e antes do sétimo mês. A partir do sétimo as companias não se arriscam para evitar um parto a bordo ou até pouso de emergência.

    Vocês casados, você não terá problema algum em imigrar para a Alemanha, você receberá um visto por uma ano que será prolongado por mais 3, mais 5 até receber o visto de permanência indeterminado que valera pro resto da sua vida enquanto você não deixar o pais por mais de dois anos seguidos.

    Quando chegarem aqui seu marido simplesmente faz um seguro saude "Krankenversicherung" para ele e você como mulher entra no seguro também, nessa já está incluido todos os custos médicos em torno da gravidez. Esperar até a última hora e ligar pro 110 é besteira, primeiro porque um acompanhamento durante a gravidez é muito importante, segundo porque você pode antes do parto visitar e escolher um hospital e até a forma do parto (cesária, água, natural, etc), terceiro porque você pode (e eu tenho quase certeza que seria assim) até receber a conta depois. Tratamento particular aqui é caro pra caramba.

    Se seu filho nascer aqui ele não poderá oficialmente ficar com a dupla nacionalidade (brasileira e alemã) pro resto da vida. Com 23 anos seu filho terá que escolher, se ele nascer no Brasil a coisa é diferente e ele poderá ficar com as duas pro resto da vida.

    Seu marido é alemão daqui ou descendente nascido e crescido no Brasil?

    Kommentar


    • #3
      Re:

      Olá Paula,

      Meu esposo é nascido na Alemanha, mas há 10 anos mora no Brasil. Conversamos sobre isso, e ele me disse que apenas se pode aplicar para um seguro saúde quando se trabalha e mora na Alemanha, o que não é o nosso caso, pois temos residência fixa no Brasil e vamos à Alemanha apenas para visitar os pais dele. Gostaria de fazer todos os exames necessários durante a gestação aqui no Brasil (isso até o sexto mês) e continuar o que for preciso após a nossa chegada na Alemanha. Nossa intenção, não é morar na Alemanha, mas permanecermos o tempo necessário até que bebê possa voltar ao Brasil, com a toda situação legal.
      Uma pergunta: quais as vantagens de ter um um filho com nacionalidade brasileira? Eu, sinceramente, eu gostaria de ter meu bebê sossegada, aqui mesmo em São Paulo, fazendo o acompanhamento mensal com o mesmo médico e me entregando em um hospital que eu confie. Mas meu esposo está insistindo muito nesta hipótese.

      Kommentar


      • #4
        O Paty

        Pensei que vocês estavam planejando vir morar aqui.
        Então eu pergunto: qual a vantagem de ter um filho que nasceu na Alemanha? A cidadania alemã ele receberá de qualquer jeito por causa do pai. Pergunte quais motivos ele tem para insistir tanto. Afinal o mais importante é que a mãe e bebê se sintam bem e seguras, inclusive na hora do parto.

        Pense nos seguintes pontos:
        - vocês vão ter ficar aqui no mínimo 4/5 mêses (se você vier no sexto mês de gravidez)
        - você terá que procurar um novo ginecologista para continuar os exames até o parto
        - todas as consultas e inclusive o parto serão feitos por desconhecidos seus e em alemão, se você não fala nada, vai ficar boiando o tempo todo.
        - em média você ficará uma semana no hospital após o parto. Fora as consultas e o parto em si estes dias não são muito baratos para alguém que pretende pagar tudo do próprio bolso.
        - vocês terão que ir ao consulado brasileiro registrar o bebê depois de ter feito o registro no cartório (e pagar, claro) com esse documento registrar o bebê novamente no Brasil. Se nascer no Brasil é só registrar no consulado em São Paulo e pronto.
        - dependendo da época vocês precisarão de roupas de inverno para vocês e para o bebê (inclusive endredom, carrinho, etc) outro fator financeiro.
        - etc...

        Bom, ainda não tive filhos, mas considero a gravidez e o parto uma fase super delicada. Eu gostaria de ter meu filho num lugar que conheço, que confio, que entendo com médicos que conheço e entendo no meio da minha familia, pertinho da minha casa, quero gerar o mínimo de transtorno e confusão possível para estar tranquila e me concentrar 100% na gravidez/parto/bebê.

        Kommentar


        • #5
          Zitat von Paula
          Então eu pergunto: qual a vantagem de ter um filho que nasceu na Alemanha? A cidadania alemã ele receberá de qualquer jeito por causa do pai.
          :idea: Mas lembre-se, quando o bebê nasce no Brasil vocês tem só um ano para registrar o bebê no consulado alemão par receber a cidadania alemã :!: :!: :!:
          Depois de um ano ele não tem mais o direito de receber a cidadania alemã :!:

          Auszug von der HP der dt. Botschaft in Brasília:

          O que é o Registro de Nascimento?

          Na Alemanha, os nascimentos precisam ser informados ao cartório competente no local do nascimento dentro do prazo de uma semana. O cartório emite certidões de nascimento alemãs e internacionais (em varias línguas) e certidões de descendência onde consta a filiação e o sobrenome da criança.
          Estas certidões de nascimento são necessárias na tramitação judicial alemã (e internacional) para a emissão de passaportes de crianças, para o requerimento de salário família (via de regra este é pago pela comunidade de origem somente quando os pais residem na Alemanha) para a inscrição na pré-escola ou escola, para a emissão de passaporte, sendo necessárias inclusive por ocasião do requerimento da aposentadoria e, após a morte, em questões de herança.
          Via de regra, as certidões estrangeiras não substituem as certidões alemãs. Na maioria das vezes estas não são emitidas na língua alemã. Além do mais, os órgãos públicos alemães muitas vezes não conseguem constatar o que realmente foi atestado pelo cartório estrangeiro, se foi o nascimento, o sobrenome, a descendência ou a nacionalidade da criança, entre outras coisas.

          As repartições públicas na Alemanha precisam verificar o conteúdo dos documentos estrangeiros apresentados, mesmo quando estes foram traduzidos por tradutor juramentado e legalizados pela representação alemã no Brasil. Por isso é recomendável fazer o registro do nascimento da criança também no cartório de registro civil na Alemanha, quando pelo menos um dos pais da criança tem a nacionalidade alemã.


          Registro de Nascimento de crianças nascidas no Brasil

          Em caso de nascimento de filhos no Brasil, quando pelo menos um dos pais tem a nacionalidade alemã, o nascimento deverá ser registrado normalmente no cartório brasileiro e também no livro de registros de nascimentos do Cartório I de Berlim, que neste caso é o cartório alemão competente.
          O registro de nascimento deve ser feito no prazo de 6 meses após o nascimento. O registro também pode ser feito mais tarde, mas neste caso o tempo de tramitação é maior.
          Mediante o pagamento das respectivas taxas, serão emitidas certidões alemãs e internacionais de nascimento ou certificados de descendência.
          O registro de nascimento pode ser feito na Embaixada. Os pais alemães, ou a parte alemã, ou o detentor da guarda legal, precisam assinar o requerimento do Registro de Nascimento na presença do cônsul.
          O sobrenome da criança que consta na certidão brasileira de nascimento não é obrigatório para o território onde vigora o direito alemão. Por isso, o Registro do Nascimento deveria ser feito por ambos os pais, uma vez que na maioria dos casos é necessária a declaração de sobrenome conjunta.

          Kommentar

          Brasilien Forum Statistiken

          Einklappen


          Hallo Gast,
          Du hast Fragen?
          Wir haben die Antworten!
          Anmelden und mitmachen.
          P.S.: Für angemeldete Mitglieder ist das Forum Werbefrei!

          Themen: 24.093  
          Beiträge: 176.739  
          Mitglieder: 11.898  
          Aktive Mitglieder: 56
          Willkommen an unser neuestes Mitglied, triffic.

          Online-Benutzer

          Einklappen

          282 Benutzer sind jetzt online. Registrierte Benutzer: 2, Gäste: 280.

          Mit 2.135 Benutzern waren am 16.01.2016 um 01:30 die meisten Benutzer gleichzeitig online.

          Lädt...
          X